Uns bolinhos de caramelo e um passeio a Paris

5 Comments

Desde sábado dia 23 de fevereiro não tinha tido oportunidade de fazer um post. Desculpem a ausência. No final da semana que seguiu  o último post tirei uns dias de folga em Paris. Uma das coisas que mais gosto ao voltar a Paris é que a cidade está aos poucos se tornando mais familiar. Cada viagem me traz novas descobertas, ando pelas ruas em um passo mais lento, curtindo pequenas coisas. Já não tenho mais a ansiedade das primeiras visitas, com tantos pontos turísticos para cobrir, tantos cliques da máquina. Veja bem, ainda sou uma turista. Mas me classifico agora como uma turista gastronômica. Vou atrás de novos mercados, de patisseries que não conheço, restaurantes conhecidos por sua ótima comida sem necessariamente custar os olhos da cara,às vezes uns caros também, e bons,  bons wine bars, artisan bakeries. Nesta última viagem passeei pelo mercado de Aligre (marche d’aligre). Ele fica no 12éme. Cheguei lá cedinho só para passear. Apesar de ter uma cozinha a minha disposiçã0 pois fiquei em uma acomodação do Airbnb, o domingo foi o meu último dia em Paris então decidi no sábado a noite não mais cozinhar em casa no domingo. Só faria o meu café da manhã. Só que ao passear pelo mercado fiquei morta de vontade de fazer meu próprio almoço. E me arrependi pela decisão tomada na noite anterior. Não há nada  mais incrível e tentador que produtos frescos.
marche d'aligre-1 marche d'aligre-2 marche d'aligre-3 marche d'aligre-4 marche d'aligre-5 A temperatura estava baixíssima, não havia estado em Paris em um período tão frio. Tenho um casaco que uso pouco pois é para frio excessivo, e nesta ida a Paris ele foi perfeito. E tinha que usar botas o tempo todo nos 3 dos 4 dias em que lá estive. Apesar de temperaturas baixíssimas, que falavam em inverno,  as bancas do mercado estavam com cara e cores primaverais. Tanta abundância. Como fui muito cedo não havia muita gente passeando pelo mercado. Muitas das bancas ainda estavam sendo arrumadas pelos feirantes. E havia muita conversa entre os feirantes, e tambêm com as poucas pessoas que já estavam por lá a comprar. Lindas laranjas sanguíneas, laranjas não sanguiíneas, tangerinas e suas primas – mixiricas, clementinas, cogumelos, abobrinhas, pimentoões, radichios, variedades imensas de cebolas. Peixes, aves, queijos, carne, pães, flores. O mercado tem uma parte coberta que na verdade se chama Marché Beauvau aonde se encontra os açougueiros, as peixarias, os queijos, vários tipos de azeite de oliva. Mas a maior parte dele é a céu aberto, com barracas  a perder de vista. O tom é bem norte da África. Os feirantes arrumavam suas barracas com cuidado. Tirei umas fotos com o meu celular e as divido aqui.
marche d'aligre-12 marche d'aligre-11 marche d'aligre-10
Há uma parte que não fotografei que é como um marché a puce,  e se encontra um pouco de tudo: tecidos, panelas, coisas para cozinha, livros, quinquilharias. Como estava muito cedo os donos das barracas ainda estavam tirando as coisas dos veículos. Amaria ter um mercado deste na minha vizinhança. Ele abre todos os dias. No domingo ele fecha por volta de 1 da tarde. E você pode ir para casa preparar um almocinho interessante com os lindos e fresquíssimos produtos comprados. Em  volta do mercado há vários lugares para se tomar um café, comer uma coisinha, jogar papo fora com um amigo.  Caso você queira fazer uma visita na sua próxima passada por Paris o endereço é:
Marche d’Aligre, Place d’Aligre, 75012 Paris. Metrô pode ser Ledru-Rollin ou Faidherbe – Chaligny, ambos na linha 8.
marche d'aligre-9 marche d'aligre-8 marche d'aligre-7 marche d'aligre-6
Voltei tão cheia de inspiração desta viagem. Acho que viajar dá uma refrescada na gente, e nos enche de idéias novas, ou traz as esquecidas a tona.Pelo menos é assim comigo. O sair da rotina me faz refletir. Me faz abrir gavetas fechadas. Ao chegar em casa no domingo a noite, apesar de já chegar baqueada com uma dor de garganta terrível, quiz fazer algo doce, que fosse no forno. Serviram uma leve refeição no trem, então deu para segurar a fome ateé a manhaã seguinte. Não havia legumes ou coisa alguma para se preparar uma refeição mesmo que leve na geladeira, pois a havia esvaziado para viajar. E aqui vai a única coisa que fiz ao voltar para casa. Um celebração de retorno ao lar pois adoro viajar mas é tão bom estar em casa. São uns bolinhos que não dão muito trabalho, e o resultado final fica bem em uma festinha de aniversário, ou como um agrado para um amigo bem formiguinha.  É da edição de fevereiro da revista do supermercado Waitrose.
chocolate mud cake-1
chocolate mud cake-4

Ingredients:

cobertura

Instructions:

Pre-aqueça o forno – 160oC. Forre 12 forminhas de muffin com  forminhas de papel. Reserve.

Coloque os 5 primeiros ingredientes em uma panelinha e leve ao fogo baixo, mexendo até que o chocolate e a manteiga se derretam completamente, e a mistura esteja uniforme. Transfira tudo para uma tigela e ponha a tigela em uma outra maior que ela, e cheia de água bem gelada para ajudar a baixar a temperatura da mistura. Assim que a temperatura baixar acrescente a farinha aos poucos, mexendo para combinar os ingredientes e adquirir uma textura uniforme. Por fim acrescente o ovo, aos poucos, mexendo para incorporá-lo à massa. Divida a mistura entre as forminhas e leve ao forno por uns 25 minutos. Faça o teste do palito e retire do forno caso o palito saia seco. Caso massa fique grudado nele deixe no forno mais um pouquinho.Quando ficar pronto transfira para uma grelha para esfriar.

Prepare a cobertura:

Coloque o açúcar, manteiga e sal em uma panelinha, e leve-a a fogo baixo mexendo bem até o açúcar derreter. Aumente a temperatura e acrescente o leite e baunilha, e leve ao ponto de fervura. Deixe ferver por uns 3 minutos, mexendo de vez em quando. Retire do fogo, acrescente o açúcar de confeiteiro aos poucos, mexendo sempre. Quando a mistura ficar uniforme espalhe por cima dos bolinhos que já devem estar frios. Caso você tenha que esperar os bolinhos esfriarem, e a calda endurecer não se desespere. Leve a fogo médio até que atinja a consistência certa para você espalhar a calda pelos bolinhos

5 Comments
  • Renata Boechat

    Responder

    Reviver Paris, sempre maravilhoso! Uma pena que tenho ido sempre a trabalho, sem tempo para inscursoes gastronomicas,
    mas em se falando de mercado, sim, venha conhece o nosso Mercado Central, tenho certeza que voce vai amar!
    Gosto quando voce aparece, nao deixe de faze-lo!
    Grande abraco, Felizes Momentos de Pascoa,
    Renata

  • Patricia Scarpin

    Responder

    Que delícia de passeio, Tina – morro de vontade de voltar a Paris. Talvez ano que vem. E vou anotar essa dica para o futuro.
    Os bolinhos ficaram lindos – fiz uns parecidos da DH mag mas não gostei do resultado. Acho que vou experimentar estes seus.
    xx

  • Márcia

    Responder

    Bom poder olhar Paris com estes olhos!!!
    Vê a Romã fresquinha tb me encantou.
    Obrigada! Bj

  • Maria Odete

    Responder

    Amei! Lindo post, Paris é sempre deslumbrante. Também gosto de ver mercados, tá anotado o endereço. Grata.
    Bom ter suas receitas de volta, fora do lugar comum.
    Um abraço

  • Regina Rezende Bardella

    Responder

    Sempre bom ler seus posts….alem de receitas ótimos,,,,também posso viajar quando vc descreve os lugares por onde andou….amo viajar …cozinhar,,,e comer …um abração…e muito obrigada por suas receitas maravilhosas e seus passeios incríveis….

Leave a Comment