Tortinhas de Manga e Maracujá

22 Comments

Onde moro é muito tranqüilo. A minha cesta de legumes da semana é deixada na minha porta toda quinta pela manhã, e só a recolho ao chegar do trabalho depois das 6. Encomendas são deixadas na porta da frente muitas vezes caso um vizinho não possa recebê-las e não necessitem de assinatura. Numa galeria de arte aqui perto muitas vezes moradores de uma fazenda ao lado costumam deixar ovos frescos numa mesa da entrada com o preço escrito numa notinha. Deixam também uma latinha ao lado. O princípio é que você pega os ovos que quer, e deixa o dinheiro na latinha. No final do dia os moradores da fazenda vêm recolher o dinheiro e algum ovo que sobre.

Ao andar pelas ruas da linda vila de Lacock minha amiga W. e eu vimos muitas casas com mudas de plantas na entrada, um cartãozinho ao lado com o preço, e um potinho para se deixar o dinheiro. Em outras havia sacolas recicláveis penduradas, e uma notinha para colocarmos o dinheiro pela letter box. Nas fotos abaixo – que não estão muito boas, lhes mostro umas mudas e abóboras em frente a uma casa também na cidade. As abóboras custavam 20 centavos da libra cada uma. O dinheiro deveria ser colocado pela letter box. Peguei 4 abóboras. É muito refrescante se ver este nível de confiança entre as pessoas. Principalmente num mundo em que muita gente acha que o bacana é tirar vantagem e se dar bem.

E agora vamos ao post de hoje.

Mangas,amo mangas.principalmente manga Rosa. Acho que tem muito haver com o fato de que as comia nas férias de fim de ano, quando visitava minha família no interior do Ceará. Também já gostei muito de manga verde, de comer a casca. Por onde vivo hoje em dia sempre encontro mangas para comprar. Mas infelizmente na maioria das vezes a manga não esta madura, boa para comer. Está simplesmente dura, fora do ponto. O perfume é praticamente inexistente. Fruta em geral sem perfume demonstra não estar no ponto. E que let down.Entretanto vez ou outra dá saudade de comer manga, de matar saudade daquele sabor. E os standards vão lá pro chão.

E acabo comprando umazinha, Duas zinhas. Deixo uns dias lá, debaixo da pia, embrulhada no jornal para ver se amadurece um tiquinho. Quando dou sorte acho mangas da variedade Afonso e elas costumam estar sempre no ponto. São mangas que vem da Índia, muito saborosas e suculentas.

Outro dia buscava uma receita qualquer que me animasse. E me deparei com um artigo sobre um livro de culinária que comprei, mas que ainda não folheei muito. No final do artigo eles publicavam uma das receitas de torta do livro. A receita levava mangas e maracujás. Calhava de ter manga na geladeira, resultado de um destes impulse buy. Resolvi então que esta receita serviria para fazer uso da manga. As minhas mangas não estavam muito doces, mas mesmo assim achei o resultado final ótimo. Só imagino esta receita com mangas no ponto de doce, quase mel. E o contraste com o azedinho do maracujá que se encontra no Brasil. Um equilíbrio ótimo. Caso você queira saber qual o livro, é o The Baker da Leanne Kitchen, uma australiana bem interessante que é chefe de formação, trabalhou muito tempo como food stylist, travel writer. Cheia de talentos.

Umas notinhas: a manteiga deve ser tirada da geladeira só na hora de preparar, pois assim você garante ela estar durinha. Manteiga molinha para a massa não dá certo. Quanto às gemas e água gelada, use um garfo. Para o suco de maracujá, se você não quiser usar as sementes não tem problema. Eu as acrescentei, pois adoro os pontinhos negros. Na parte do preparo da massa eu falo sobre usar um fouet para arear a massa. Queria dizer que isso é algo que adotei ao invés de peneirar. Acho que os resultados são idênticos – escolha o que preferir.

Ingredientes:

Para a massa:

  • 400g farinha de trigo
  • 165g Açúcar de confeiteiro
  • 200g manteiga sem sal, gelada, picadinha
  • 2 gemas batidas levemente com duas colheres de sopa de água gelada
  • 1 ovo batido levemente
  • Açúcar de confeiteiro para polvilhar
  • Creme de leite fresco para servir ou sorvete ou iogurte natural

Para o recheio:

  • 60ml de suco de maracujá – sem semente
  • 1 colher de sopa de maizena – opa, amido de milho
  • 3 mangas maduras(900g aproximadamente), sem casca e picadas em cubos em tamanho médio/pequeno
  • 80g açúcar

Preparo:

Da massa:

Coloque a farinha de trigo e açúcar de confeiteiro numa vasilha. Com um fouet dê uma mexida para arear a mistura. Transfira a mistura para um processador e acrescente a manteiga picada. Pulse várias vezes até ficar com uma farofa. Caso você use uma tigela, use só a ponta dos dedos. Para os que não sabem isso é para que você não transfira muito calor para a mistura, pois isso pode começar a derreter a manteiga levemente. Voltando ao processador, jogue a mistura de claras e água gelada dentro. Use o pulso novamente, desta vez continuamente, até que a mistura fique homogênea. Se for usar a tigela, use uma espátula para misturar tudo. Quando a massa ficar homogênea – qualquer que seja o método empregado, transfira esta mistura para uma superfície levemente polvilhada. Forme uma bola achatada. Como uma nave espacial esmagada por um gigante – estilo desenho animado. Revista a massa num plástico tipo PVC, e leve á geladeira por pelo menos 30 minutos.

Pegue as forminhas – 6 de 10 x 8 x 3 cm, e unte todas. Reserve. Tire a massa da geladeira e abra 2/3 da mesma entre duas folhas de plástico PVC. Reserve o resto na geladeira. Vc deve buscar uma espessura na massa de uns 3mm. Forre as forminhas com esta massa. Não deixe buracos. Leve de volta `a geladeira por mais uns 30 minutos.

Ligue o forno em seguida – 180oC.

Do recheio:

Coloque o suco de maracujá – e sementes se usar, e maisena numa panelinha e misture bem. Ponha em fogo médio por uns 2 – 3 minutos, quando a mistura começará a engrossar. Não deixe engrossar muito. Retire do fogo e jogue a manga dentro seguida pelo açúcar. Misture mais um pouquinho.E vamos à montagem final.

Tire as forminhas da geladeira e ponha de lado. Retire o 1/3 da massa também e ponha ao lado. Pegue o recheio e divida-o igualmente entre todas as forminhas. Deixe sempre um espaço para a borda – não entupa a forminha com recheio. Abra o restante da massa e corte tampinhas. Ponha as ‘tampas’ sobre as forminhas e sele tudo direitinho. Se quiser faça decorações com um restinho de massa. Pegue o ovo batido e pincele as tampinhas – para dar uma corzinha. Jogue açúcar de confeiteiro por cima. Leve ao forno por uns 25 minutos. Retire do forno e deixe esfriar um tiquito para não queimar a língua. Sirva com algo bem gostoso.

22 Comments
  • Liv

    Responder

    socorro!!
    lá nos ingredientes c/ falou para usar GEMAS batidas com agua..e na hr do “modo de fazer” falou em claras! qual é o certo????
    bjss

  • Raquel

    Responder

    Nossa nunca tinha lido uma receitas tao BEM explicada. Muito obrigada.

  • simone izumi

    Responder

    Ok…estou morrendo de inveja, Tina.
    Que qualidade de vida maravilhosa!!!!:D
    Aqui em SP infelizmente é um esquema jungle de se viver. Não podemos bobear com bolsas, vidros fechados e ar condicionado já virou ítem de segurança…
    Deve ser uma sensação deliciosa receber tal confiança da vizinhança, não? Nem consigo imaginar…
    Belíssimas fotos como sempre, amiga….belíssimas e apetitosas guloseimas…como sempre.
    Um bjão,
    Si

  • Rosiane Moreira

    Responder

    Valentina, parabéns pelo blog.Est totrtinha me deixou com água na boca,com ingredientes tão brasileiros,esta alquimia da manga com maracujá ficou perfeita!

    Beijos

  • Paula Labaki

    Responder

    Olá Valentina,

    adorei essa massa…e estou mesmo querendo mudar um pouco a minha massa de torta…vou ver se faço isso.

    bjs

    Paula Labaki

  • Bete

    Responder

    Oi Valentina,
    Que lugar é esse?
    Que maravilha, minha filha também mora ai na Inglaterra, mas não é numa cidade tão tranquila.
    Estou testando várias receitas e gostando muito.
    Eu também adoro manga, vou tentar fazer as tortinhas.
    Mas o que é farinha de confeiteiro?
    Obrigada
    Bjos
    Bete

  • Ameixinha

    Responder

    Se isso fosse em Portugal a maioria das pessoas iam aproveitar-se da confiança dos produtores e retirar os produtos sem deixar o dinheiro 🙂 Acho o máximo isso!
    Essas são duas das minhas frutas favoritas e, realmente não é nada fácil encontrar mangas cheirosas e deliciosas! As tortinhas devem ter ficado deliciosas 🙂

  • Aninha

    Responder

    Oi Valentina,

    Concordo plenamente com a Dolly. O “banho cultural” que nos dá em cada post faz do seu blog ser a maravilha que é.

    Eu adoro ler e conhecer sobre outros lugares distantes do Brasil. Ainda não tive a oportunidade de sair do Brasil mas através de pessoas como você, eu conheço e me encanto com os outros “cantinhos” desse planeta lindo! E de “quebra” você nos presenteia com uma receita dessas, maravilhosa.

    Parabéns! Que você continue sempre assim. E se tiver que mudar, que mude para melhor!

    Beijo no coração!

  • Gina

    Responder

    Adorei as tortinhas, mas o que me encantou foi saber dessa confiança aí nos seus arredores.
    Na faculdade em que meu filho estuda, há algo semelhante. Algumas pessoas preparam doces e salgados, deixam num lugar determinado, em embalagens adequadas, com o preço e um lugar para colocar o valor. As pessoas “compram” numa boa. Mais tarde, passam para recolher… Sim, em pleno Rio de Janeiro!
    Bjs.

  • marina mott

    Responder

    Post bárbaro! Adorei!

  • Lily

    Responder

    Olá como vai?
    Mais uma receita fantástica, fiquei com agua na boca. Pena
    que seja inverno por aqui e as mangas não vão aparecer tão cedo. Só comemos mangas saborosas por aqui quando chega verão.
    Adorei seu post, me fez lembrar logo quando fui pra Inglaterra, minha surpresa quando vi pela primeira vez as pessoas perto de minha casa vendendo maçãs, aspargos e outras cositas mas, exatamente como vc falou.
    Eu e minha irmã costumamos chamar as latinhas pra por o dinheiro de latinhas da honestidade rsrsrsrs.

  • Ana e Greg

    Responder

    Oi Tininha,
    Vamos fazer a tortinha para a Nina experimentar!
    Beijos.
    Ana e Greg

  • Silvia

    Responder

    Cheguei a salivar. Imagino a textura desta receita. Huumm!!!

  • Diulza Angelica dos Santos

    Responder

    OI bom dia,estou aqui pensando, quando nos poderemos fazer isto aqui no Brasil, deixar o dinheiro, e pegar as mercadorias, meu leite chega as 5 hrs, eu tenho que levantar para pega-lo senão fico sem,gostaria muito de ver a foto desta manga, pois aqui ela é de encherto, diferente das que comia quando criança. beijos.

  • Patricia Scarpin

    Responder

    Tina, nunca fiz nada de baking com mangas – deve ficar uma delícia! Ainda mais com maracujá junto. Lindas as tortinhas!

  • Léia Silva

    Responder

    Querida Valentina
    Minha cidade também é bem tranquila, mas penso que se deixarem um caixa com legumes na porta, depois de algumas horas ela nao estara’ mais la’! Hehehehe. Encantei-me com os ovos e as plantinhas com a latinha ao lado para colocar o dinheiro, é um sonho! Realmente deve ser muito bom e gratificante viver em um lugar com esse nível de confiança.

    Que delicia de receita, mas ficarei so’ na vontade, pois nao encontro manga e maracuja’ por aqui.
    Estou entrando de férias, te deixo um grande abraço e até setembro
    Bjim
    Léia

  • cduxa

    Responder

    Este blog é uma delícia. Esse lugar onde vive pensei que só existia no meu desejo.
    Como gostava de o conhecer.

  • photoarte

    Responder

    Valentina querida, eu me delicio com seu blog, e babo tb…rs rs
    Me conta uma coisinha.
    V c vai fazer destes posts um livro, não vai?
    Eu sou a primeira a comprar!
    Se vc não pensou no assunto, pense querida, pq vai estourar a boca do balão. Sérioooooo!!!!!!
    Adoro lhe visitar, seus relatos cotidianos, são verdadeiros contos, e a forma doce e simples de como vc descreve os detalhes e peculariedades, me encanta.
    E as fotos então???!!!!! Lindas!
    Vc é uma pessoa muito inteligente e sensível.
    E uma privilegiada em viver neste lugar tão singular.
    Adoro ocê viu!
    Beijinhos e inté!
    Sandra

  • Dolly

    Responder

    Olá Valentina, sabe o que mais gosto desse teu cantinho? o banho cultural que nos apresenta a cada postagem.
    A receita dessa tortinha vai ser guardada com muito carinho, à espera de meus primeiros frutos, já que a mangueira aqui de casa está toda em flor e quer saber mais? são saborosíssimas, colhidas só mesmo quando estão maduras e o perfume hummmmm…Pois é, embora aqui no Ceará se encontre mangueiras gigantescas e com frutos enormes, minha “tommy” parece ser raridade já que várias pessoas vem pedir alguns frutos..
    Mais uma vez, parabéns por seu blog, por suas receitas e por sua generosidade
    Abraços Dolly

  • Déia

    Responder

    Da manga rosa quero o gosto e o sumo
    Melão maduro, sapoti, joá
    Jabuticaba, teu olhar noturno
    Beijo travesso de umbu-cajá..

    Rs, adoro manga também! E amei a receitinha e como transcreveu de forma tão explicadinha!
    A foto ficou lindona 🙂
    bjs,

  • Ana Powell

    Responder

    Em determinadas zonas da nossa Inglaterra ainda se consegue viver assim.
    Podes considerar-te uma pessoa bem felizarda por estar nesse meio.
    Excelente post ♥

  • ninacosta

    Responder

    Valentina,
    Fiquei com água na boca. Tanto pela torta quanto por saber que existe um lugar desses, que a confiança e a natureza são coisas do dia-a-dia e não uma oportunidade rara.
    Beijinhos
    Nina

Leave a Comment