Sorvete de Laranja Sanguínea

8 Comments

Para alguém que gosta tanto de sorvete até que não consumo muito. Em casa faço somente se há uma ocasião especial como a visita de um amigo, ou para testar  receitas. E neste último caso tenho que reduzir a quantidade dos ingredientes das receitas que faço para não consumir demais. Não me restrinjo a estações pois acho que não importa ser inverno ou verão. Na verdade no inverno se tem menos lambança pois o sorvete não vai se derreter devido à temperatura. Mas veja bem, lambança não me detêm quando o assunto é sorvete.sorvete de laranja sanguínea-2 Lembro da primeira vez que fomos a Itália, em uma van. Dirijimos de Berna na Suíça. Fomos para a Ligúria. E algo que fiz todos os dias em que passei lá foi tomar sorvete duas vezes por dia. Bolas duplas. A verdade é que a inicial incredulidade da qualidade do sorvete italiano me surpreendeu. E eu just coudn’t get enough of it. Lembro que custava baratinho, e a qualidade era espetacular. E quando penso em Itália meus passeios sempre tem sorvete. Florença e passeios noturnos a uma sorveteria me trazem ótimas memórias gustativas. E não gosto do meu sorvete com muito frufru. Gosto dele simples, no máximo acompanhando algo como uma fatia de torta ou de bolo. Ainda sonho com um sorvete delicioso do restaurante Moro em Londres – tem água de rosas e cardamomo, e possui uma sutiliza de sabor e extrema elegância. sorvete de laranja sanguínea-3 De todos os lugares do Brasil de onde tenho as mais espetaculares memórias de sorvete são Campinas e Belém. Namorei alguém de Campinas por muitos anos e ele tinha um grande amigo de decendência italiana. E seu pai, o seu Renato, fazia sorvetes divinos na sua sorveteria. E foi a primeira pessoa a me dizer que na Itália o sorvete era divino. Ele também era do meu clube aonde sorvete é tomado em todas as estações. Sem restrições. Agora, uma visita a Belém do Pará tem que ter visita à sorveteria Cairú. Quando cresci lá havia uma outra que também gostava: Santa Marta. Acho que não existe mais. A Cairú continua firme e forte. Quando fui a Belém há uns anos atrás com uma amiga daqui fomos bater lá. E tomei aquele sorvete maravilhoso mais uma vez. A qualidade continuava tão bom quanto a minha memória permitia lembrar. E a variedade de ingredientes locais é quase imbatível. Lembro de muitos amigos da familia que iam a Brasília, e traziam isopor com sorvete da Cairú. Disto tenho saudade.  sorvete de laranja sanguínea-4

E ao olhar para a pilha de laranjas sanguíneas que ainda tenho em casa neste fim de estação resolvi sucumbir à minha paixão por sorvete e fazer algo diferente de suco, laranjas fatiadas em salada, madeleines. Fiquei bem surpresa com a qualidade do sorvete. Realmente saborosíssimo. De me deixar feliz. E como desta vez fiz a receita inteira o que não é comum, ainda tenho sorvete na geladeira.sorvete de laranja sanguínea-5

 

Esta receita peguei na revista Saveur, e vem de um blog intitulado Pictures and Pancakes. A receita é do método tradicional em que você faz a base com leite, açúcar e ovos, e acrescenta os outros ingredientes.

Ingredients:

Instructions:

Separe todos os ingredientes medidos antes de começar. Comece fazendo o creme de base: ponha o leite, a vagem de baunilha, 1/4 do açúcar, a pitada de sal e raspas de laranja em uma panela de fundo pesado e leve ao fogo médio dando uma leve mexida no começo. Assim que começar a ferver retire do fogo. Enquanto a mistura está esquentando no fogo coloque as gemas e o outro 1/4 de açúcar e bata bem com um fouet até atingir uma mistura clara. Você pode preferir uma colher de pau – eu prefiro fouet. Assim que a mistura for retirada do fogo ( sem ferver pois caso contrário você vai cozinhar as gemas) derrame-á aos poucos sobre a mistura com os ovos e açúcar e mexa sem parar. Devolva a mistura à panela e leve ao fogo médio/baixo, mexendo até que a mistura chegue à consistência em que cobre a parte de trás da colher. Ao chegar neste ponto você pode saber que atingiu o ponto. Transfira a mistura para uma tigela, passando tudo por uma peneira fina. Você deve esperar a mistura esfriar antes de acrescentar o restante dos ingredientes, e para acelerar o processo você pode colocar a tigela em cima de uma outra com água bem gelada. Mexa de vez em quando. Quando a mistura estiver fria acrescente o suco de laranja, mistura e transfira para a sua sorveteira. Prepare de acordo com as instruções do manual.

 

8 Comments
  • Téia

    Responder

    Tina querida: será que dava para fazer sem sorveteira e com laranja baia? Olha só, quando vc vier aqui de novo, precisamos marcar para vc conhecer a sorveteria Saborella. O sorveteiro se formou na Itália e é paraense. Sendo assim ele fabrica sorvetes com a cremosidade dos italianos, e nos sabores clássicos como pistache, framboesa e chocolate com avelãs, e outros típicos do norte como tapioca, cupuaçú, bacuri, cupuaçú com castanha do pará. Já imaginou que maravilha, né? Vamos?

  • Fabricia

    Responder

    Amei a receita … amo sorvete e com certeza vou fazer. Também quando penso na Italia penso em sorvete .. uma bola de pêra me deixa tao feliz …. Voce viu como a Elissa cresceu rapido …. ja esta com 3 aninhos … ela é tao fofa. Beijos e qando vem para esses ledos de ca?

  • Léia Silva

    Responder

    Querida Valentina
    Essas laranjas são as preferidas do meu marido e ontem comprei um saco delas!
    Amo sorvete e também tomo normalmente no inverno.
    E’ compreensível que tenha tomado dois sorvetes ao dia, pois os daqui são realmente maravilhosos.
    Adoro tudo que leva água de rosas e fiquei com muita vontade de experimentar esse sorvete de Londres.
    Quanto aos sorvetes brasileiros, tenho verdadeira paixão pelo de rapadura feito na cidade de Caldas Novas – nham, nham…
    Levo a tua receita comigo:D
    Bjim
    Léia

    • valentinajacome

      Leia, eu tenho a receita do sorvete de cardamomo. Uma hora destas coloco a receita aqui. Fique de olho. Agora falando em sorvete, de rapadura ainda nao vi. Ficarei de olho em futuras visitas ao Brasil

  • Margarida Abreu

    Responder

    Oi Valentina, vim conhecer seu blog e olha que tem bom mesmo esse hem??? Adorei todas e cada receita assim com as historias por aqui… Delicia… Eu tb como sorvete o ano inteiro, se bem que o inverno aqui por Portugal tem alturas que se torna bem rigoroso!!!

    Beijocas

    Margarida

    • valentinajacome

      Margarida, entao somo da mesma turma.; o ) Obrigada pela visita. Volte sempre.

  • Patricia Scarpin

    Responder

    Tina, esse sorvete é a minha cara! Deve ficar uma delícia, bem refrescante, não?
    Quando estive em Roma tomei sorvete o dia todo também, era irresistível.

    • valentinajacome

      Pat, realmente sempre que vejo algo sabor laranja penso em ti.

Leave a Comment