Rhubarb, ruibarbo

12 Comments


Não tem coisa mais deliciosa de ver do que ruibarbos – rubis.. parecendo preciosidades que brilham. Adoro quando começamos a vê-los nas feiras. E sempre tenho que comprá-los antes que desapareçam. E deixem muitas saudades.

Os que encontramos por aqui agora são conhecidos como ‘forced rhubarbs’. Em Março eles começam a abundar, comecinho de primavera. E em maio eles estão na sua forma mais esplendorosa. A variedade do Reino Unido vem originalmente da Rússia, mas viraram prata da casa.

Têm duas receitas que estão aqui separadinhas para fazer: um crumble com aqueles picles de gengibre japonês e um creme brûlée de ruibarbo. Mas vou esperar até o fim de semana para fazer o creme brûlée. E depois arrumarei uma desculpa para fazer o crumble. Ah, que dó! Vou ter que comprar mais.

Como os ruibarbos que tenho não podem mais ficar dando sopa, pois senão vão perder o seu brilho e cor maravilhosa resolvi que iria fazê-los cozidos com demerara e gengibre ralado. Têm gente que não costa de cozinhá-los assim, pois perdem a forma, ficam assim.. como na foto.Mas os adoro desta forma para saboreá-los com iogurte. Aceita?

Só retirei os fiapos dos ruibarbos (usei 450g) com um descascador de legumes sem remover a casca – seja delicado. Cortei os ruibarbos em pedaços.

Joguei os pedaços numa panela e pus umas 2/3 colheres de sopa rasas de açúcar demerara, um pedaço de 5 cm de gengibre ralado e um pouco de água e deixei cozinhar em fogo médio, mexendo de vez em quando. O ruibarbo deixa de ter uma forma definida para ser um ‘desmanchado’. Desligue o fogo, deixe esfriar e como com iogurte natural. O sabor do ruibarbo e o do iogurte se combina bem. Recomendo que não coloque muito açúcar para manter um pouco do leve azedo dos ruibarbos.

12 Comments
  • Carmena Bonfim

    Responder

    Oi! Valentina.É a Mena. Vi meu comentário e fiquei estática, porém desculpe o nervosismo, pois para conseguir mandar este comentário demorei muito para conseguir. Espero que você entenda e que nos tornemos amigas, principalmente na culinária. Beijos. Carmena.

  • Mena

    Responder

    Oi! Valentina.Vi uma receita por acaso na Televisão por acaso usando o “ruibarbo” e por acaso entrei no seu Bloog. Moro no Rio e gostaria de saber onde posso encontrar este produto para que possa fazer minhas receitas. Beijos. Carmena.

  • bia

    Responder

    oba, adoro o azedinho do ruibarbo !

  • valentina

    Responder

    Meninas, colocarei pelo menos mais umas 5 receitas diferentes com ruibarbo por aqui.Voltem.

  • Regina

    Responder

    Tenho muita curiosidade em saber como é o sabor, esses dias a Tatu do Mixirica andou fazendo algumas coisas com ele, ela achou na Casa Santa Luzia (que é um paraíso), aqui em SP.

  • brisa

    Responder

    Val,nem posso culpar o KC por nunca ter comido, mas a culpa eh dele!! haha:)) Obrigada pelo incentivo, esses pedacinhos de joias estao na minha lista..vou ficar ligada nas tuas receitas..:))bjsBriPS: in a second note, refiz o Bolo do Pierre – akele que eu achei overrated..OMG!! Que dela!! Uma nuvem de chocolate!!:)) Thanks, again, amiga:))

  • Eliana Scaramal

    Responder

    Valentina eu também não conheço pessoalmente o ruibarbo, mas já vi a Nigella fazendo receitas com ele. A cor é linda né?!?! Esse seu creme deve estar uma delícia.

  • miki w.

    Responder

    tina, nem sabia da existência do tal do ruibarbo, mas a cor é maravilhosa!
    beijinhos, miki

  • Dadivosa

    Responder

    Valentina, eu aceito, sim!
    Fôssemos vizinhas de porta, bateria à sua para levar um litrinho de iogurte caseiro, conversaríamos um tanto e eu voltaria para casa com um potinho dessa sua delícia de ruibarbo (acho esse nome engraçado, me lembro do tio Rui, por causa do começo, e do tio Roberto, o barbudo, por causa do final).
    ;***

  • Cris

    Responder

    Valentina, a idéia que tive de ruibarbo nos Est. Unidos era de que either you love it or hate it, eu era das que amava, meu pai americano fazia tortas de ruibarbo e minha mãe nem chegava perto! Sorte minha e dele…

  • Patricia Scarpin

    Responder

    Amiga,

    Nunca comi ruibarbo, nem vi “ao vivo e em cores”. Sempre tive curiosidade por causa das receitas com eles – algumas da Nigella, inclusive.

    Esse seu creme de ruibarbo, azedinho como vc está dizendo ser, com esta cor vibrante e bonita, está super apetitoso – teria mesmo dado um super “tchan” ao iogurte basiquinho que acabei de comer! 😉

    Ah, amiga, se eu pudesse roubava uma colherada enorme desse creminho.

    Mais uma vez vc mostrando que as coisas mais simples, quando feitas com amor, são imbatíveis.

  • fezoca

    Responder

    Valentina, apesar dos ruibarbos serem mesmo uma delicadeza, tive sempre a impressao de que eles tem aqui a mesma fama do xuxu, usados pra encher linguica, ou melhor, marmelada. Os morangos estao caros? Mistura parte de ruibarbos, que dah uma textura boa e ainda aquele ardidinho delicioso! Eu adoro ruibarbo e vejo sempre pra vender nos supers, mas nunca me aventurei a fazer nada com eles, porque tenho essa misconception de que eles sao como xuxus! :-)) Preciso realmente mudar minha maneira de encara-los! beijao,

Leave a Comment