Rabanadas da Conceição

10 Comments

Ontem lembramos na última hora que não haviamos preparado rabanadas. Compramos o pão, e ele estava no ponto. Meu irmão fez piada pois mamãe havia dito que prepararia as rabanadas mas segundo ele mamãe nunca as havia preparado. Mamãe cozinhou sempre muito bem mas rabanadas aparentemente não faziam parte do seu repertório. Resolvi então me encarregar das rabanadas já que meu irmão estava encarregado do peru e farofa. Corri no Fórum do Cybercook e peguei uma receita da Conceição Coelho. Na verdade é a receita da sogra dela. Ficou uma delícia – o pão fica bem úmido e delicioso. De estalar os beiços. Publico aqui a receita da Conceição na íntegra para não cometer erros. A única alteração que fiz foi usar só ½ litro de leite – e foi suficiente.
Coloco aqui também algo que aprendi ontem sobre como se chama rabanada em Portugal através de uma moça chamada Dina Gonçalves. Adoro este tipo de informação.

Fatias de Parida é o nome de rabanadas em Portugal, e são assim chamadas por um motivo histórico curioso. Há muitos anos atrás, em que se viviam tempor de escassos recursos financeiros e não só, ás mulheres nos meios mais rurais, depois de elas parirem os seus filhos, era-lhes dada a sua primeira refeição, como forma de um alimento “forte” para que “puxasse” o leite para o bebé recém-nascido.
Como é sabido, nos meios ruris, no campo, em todas elas havia sempre ovos (das galinhas do sítio), pão (amassado no sítio), azeite, e um pouco de mel ou açucar.
Assim eram elaboradas as Rabanadas… que eram dadas a comer á recente mãe… vindo assim a chamar-se Fatias de Parida!

RABANADAS Á MODA DA MINHA SOGRA

  • 1 L de leite
  • açucar a gosto
  • canela em pau
  • casca de limão
  • pão cacete duro
  • 8 gemas
  • óleo para fritar
  • açucar e canela para polvilhar

Ferva o leite com o açucar, a casca de limão e a canela em pau. Deve ficar bem docinho. Tire do lume . Corte o pão em fatias grossas + ou – 2 cm, molhe o pão no leite quente, com cuidado para ficar bem molhadinho, mas sem se desfazer. retire de deixe escorrer numa rede. Bata as gemas muito bem, Passe o pão pelas gemas, e frite em óleo bem quente
até ficarem douradinhas, retire e ponhas sobre papel absorvente para retirar o excesso de gordura. Passe-as pelo açucar misaturado com bastante canela, e disponha-as no prato de servir.

Espero que gostem

10 Comments
  • Fabiano do Vale

    Responder

    Adorei seu blog…ele é simplesmente delicioso.Um Grnde abraço

  • Romy

    Responder

    Enquanto procurava uma receita dei com seu Blog e esta história da rabanada chamou-me a atenção.Só queria acrescentar que em Portugal tb se conhece esse doce por rabanada, depende somente da zona do país. Apesar de Portugal ser um país muito pequeno é cheio de tradições e basta andar 100km para um determinado ingrediente ou receita, ser conhecida por outro nome. Desculpe a invasão. BjsFeliz 2007

  • Eduarda Fontes

    Responder

    Boa tardeRabanadas também é o nome que se utiliza aqui em Portugal, Fatias de paridas talves se usasse ha muitos muitos anos. Mas hoje em dia ninguem utiliza esse nome, desde que me conheço que sempre conheci rabanadas como Rabanadas.

  • Baú da Conceição

    Responder

    Que bom que gostou, cá em casa fazemos sempre, se quizer em vez de colocar só as gemas tambem pode colocar os ovos inteiros bem batidos também ficam muito boas.Beijos.

  • Patricia

    Responder

    Amiga do céu, quanta coisa nova – e maravilhosa!Adoro rabanada e de vez em quando minha avó fazia em casa, sem precisar ser Natal. Tenho uma receita de rabanada da Ofélia, num caderninho antiiiiigo (é uma receita de uns 15 anos atrás, amiga). Ela as chamava de “Fatias Douradas do Minho”. Que vontade de comer rabanada!

  • valentina

    Responder

    Bia, que legal uma receita que já está na família ha tempo.Karen, nem lembrava ha quanto tempo não comia tambem.Regina, gostei da historia. agora também achei bem interessante a Márcia contar que em Recife é conhecida pelo mesmo nome.Márcia, vivendo e aprendendo amiga. Adorei saber desta.bjs

  • Márcia

    Responder

    Valentina, querida,aqui em casa, embora seja Recife e não Portugal, chamamos as rabanadas de Fatias Paridas, tb.Vim saber o q era rabanada depois da internet…Bjos!

  • Regina

    Responder

    Fatias de parida! Muito interessante essa história!

  • Karen

    Responder

    Nossa, tanto tempo que não como rabanada!

  • Anonymous

    Responder

    Adoro rabanada, aqui quem faz é um de meus irmãos, que aprendeu com minha vó, e a receita é bem parecida. bjs

Leave a Comment