Quem faz a Cozinha da Risonha

13 Comments

Zezinha é a dona do Cozinha da Risonha e mora em Portugal. Acho ótimo tê-la aqui, contando-nos um pouco sobre a mesma. A energia da ‘Risonha’ eh bem positiva. Esta série é publicada na primeira e última quarta feira de cada mês aqui no Trem bom. É uma oportunidade de conhecermos melhor aos membros desta comunidade que tem crescido tanto nos dois últimos anos.

Como foi que o Cozinha da Risonha nasceu?
Pois bem… o meu blog nasceu por mero acaso… eu frequentava um fórum de culinária, comecei por experimentar várias receitas de lá e a postar também algumas receitas, umas minhas, outras retiradas de revistas.
Depois resolvi começar a tirar fotos das receitas que fazia, para poder postar no fórum e dar o meu contributo.
Até que a Inha, que também fazia parte do fórum e que já tinha o seu próprio blog de culinária, me perguntou porque é que eu não criava o meu blog, pois já tinha receitas da minha autoria e bastantes fotos.
Eu achava que nunca seria capaz de criar um blog, quanto mais de sustentá-lo.
A Inha foi uma querida, ajudou-me a criar o blog, a “arrumar” tudo de maneira a que a página ficasse bonita, e a partir daí foi só continuar com o que ela me ensinou…
Hoje tenho muito orgulho no meu cantinho… sei que não é dos melhores, mas também não anseio ser melhor do que ninguém. Gosto apenas de poder partilhar o que se vai passando na minha cozinha.

O que você comeu ontem a noite?
Eh eh eh… ontem foi um daqueles dias de pecado!!! Tenho uns primos a passar férias em minha casa e ontem resolvemos fazer um programa só de mulheres: mandamos os homens para a praia e, nós, as mulheres (eu, a minha mãe, minha filha e as minhas primas) fomos passar o dia nos escorregas aquáticos (levamos uma espécie de pic-nic para comer por lá).
Como tínhamos tirado o dia só para nós, resolvemos que não fazíamos jantar, por isso na vinda para casa paramos no Mac Donald’s… ih ih ih!!!
Por isso o meu jantar foi uma salada do Mac – Salada César com peito de frango grelhado e molho de iogurte – e um café… nada de muito pecaminoso… (ok, confesso…. Roubei umas colheradas do Sundae de chocolate da minha filha)

Qual refeição você prefere – café da manhã, almoço ou jantar ?
Prefiro o almoço…. Para o pequeno almoço nunca tenho muito tempo e nem consigo comer muito: uma torrada e um café com leite é suficiente.
O almoço é a minha refeição preferida (embora nos dias de trabalho também não tenha muito tempo para ela) pois dá para cometer alguns excessos e “queimar” as asneiras no resto do dia.
Para o jantar prefiro algo leve: uma sopa e uma salada ou fruta.

Você assiste a shows de cozinha?
Não tanto como gostaria, pois praticamente nem vejo televisão, o tempo é muito pouco.
Mas gosto de ver um programa que dá na RTP, chamado “Sentido do Gosto”, que apresenta receitas muito originais e deliciosas.

Que ingredientes você sempre tem na geladeira?
No meu frigorífico nunca falta: leite (normal e de soja), ovos, iogurtes, tomate, curgette, couve, maionese, mostarda, vinho branco, ketchup, polpa de tomate, etc, etc, etc…. tenho sempre o frigorífico muito carregado.
Mas a fruta e legumes são algo que não pode faltar mesmo!!!

Quais pessoas gostarias de convidar para um jantar especial?
Gostaria de poder convidar todos os visitantes do meu blog… mas um de cada vez se faz favor… eh eh eh!
A sério, gostaria de poder perguntar “O que é que te apetece jantar?” – a pessoa escolher um prato e eu confeccioná-lo com todo o carinho e dedicação… e tempo também, que é algo que muitas vezes me falta.
Gostaria também de convidar para um jantar especial as escritoras Danielle Steel, Nora Roberts e Tami Hoag, que muito aprecio… talvez ainda faça negócio com elas: um jantar na cozinha da Risonha em troca do próximo livro delas.. lol!

Qual o seu restaurante favorito?
Xiiiiiiiii…. Agora é difícil… tenho vários: para começar tenho um aqui a 8kms de mim, na minha terra natal – Vila do Bispo – chamado Eira do Mel… o proprietário e cozinheiro é um amigo meu de infância e sei que lá se come sempre bem e com produtos de qualidade.
Há também um restaurante em Évora, que se chama “O Lampião” que tem uma cozinha espectacular.
Na zona norte, na Praia da Madalena, gosto de ir ao “Barrigas” e para comer uma boa francesinha gosto de ir ao “Bufete Fase” na Rua de Santa Catarina no Porto…
Em Ponte de Lima há um, que não me recordo o nome (mesmo junto à ponte) que se comem uns rojões com arroz de sarrabulho que são uma delícia….
E há mais, muitos mais…. ficarão para outra entrevista… eh eh eh!

Qual a refeição que mais lhe marcou?
Nem sei… se calhar a primeira refeição que fiz quando casei e que me lembro perfeitamente qual foi: arroz de mexilhão… e saí-me muito bem.

Você tem algum destino culinário preferido?
Talvez França, acho que a gastronomia francesa é deliciosa e cheia de aromas.
Mas também fico fascinada com a gastronomia do Brasil… acho que gostava de provar um bocadinho de cada país.

Que comida lhe lembra a infância?
Tenho várias: a massada de peixe e o polvo frito feito pelo meu pai, uma feijoada de búzios feita por uma tia minha que já faleceu, e uns cogumelos selvagens enormes, assados na brasa apenas com sal, comidos quando eu era pequena na casa de uns primos meus.

Você já teve que comer algo que detestasse só por educação?
Já… todos os anos vamos de férias para a Lourinhã para casa de uns primos meus. A mãe desse meu primo todos os anos se esmerava para nos servir um prato que o meu pai e o meu marido adoravam: atum de barrica – que é uma espécie de atum salgado, desfiado e feito nem sei como… o que eu sei é que nem sou esquisita mas detestava comer aquilo.
Comi dois anos seguidos por uma questão de educação, mas no terceiro ano, como sou uma pessoa muito frontal, disse à senhora que não gostava daquilo, se ela me fazia uma sandes.
A partir desse dia todos comiam atum de barrica e eu comia um bife grelhado… eh eh eh.

Qual a maior influência no seu modo de cozinhar?
As minhas influências vêem de várias partes: dos blogs que visito, de pesquisas da net, de revistas que compro, do meu estado de espírito, do meu peso (o que me influência a fazer pratos mais ou menos calóricos), do tempo que tenho disponível, etc… e conto sempre com a opinião sábia da minha mãe, que vive mesmo ao meu lado e é uma das minhas principais “cobaias”.

Doce ou salgado?
Depende da altura… naquelas “alturas difíceis” do mês que todas as mulheres têem é doce mesmo: chego a sonhar com chocolates, pudins, etc…
Noutras alturas é salgado… e tem dias que são apenas verduras e saladas… tudo depende do meu estado de espírito e do meu humor.

O que escolherias para a tua última ceia?
Para a minha última ceia??? Bem… já que iria ser a última nem valia a pena me estar a preocupar com as calorias, certo?
Então talvez um couvert com vários tipos de pão: branco, integral, centeio e broa de milho, acompanhado de vários tipos de patês e manteiga de ervas.
Para entrada uma sopa de feijão com carne (coisinha leve… lol).
Prato principal: para começar um bacalhau com natas e depois um prato de carne – talvez um lombo de porco assado no forno com batatas e bróculos.
Sobremesa: uma mousse de chocolate, um café, um vinho do Porto e uma fatia de tarte de alfarroba.
Bem… acho que já engordei um par de quilos só de pensar nesta ementa.

Nos conte algo inusitado a seu respeito.
Upsssssssss!!!! Agora vem a parte pior:
– tenho uma verdadeira “pancada”por objectos de casa, principalmente de cozinha. Quando entro numa loja tenho sempre que dar volta a todas as bugigangas, e normalmente saio sempre de lá com alguma coisa, nem que seja uma caixa plástica.

– detesto ver a bancada da cozinha suja e sou incapaz de descascar alhos e/ou cebolas e colocar as cascas em cima do balcão. Tenho que ter sempre uma taça ou um alguidar para ir colocando as cascas dentro… escusado será dizer que também sujo montes de panos de loiça e cozinha.

– gosto muito de ir às compras ao mercado – encanta-me comprar frutas, hortaliças e verduras fora dos supermercados e hipermercados

– detesto cozinhar lulas à sevilhana (para quem não sabe, são as argolas de lulas passadas por farinha, ovo e pão ralado).. mas é que DETESTO MESMO!!! Até costumo dizer “se me querem ver danada dêem-me lulas à sevilhana para fazer”

– fico furiosa por pensar que tenho que arranjar peixe.. por isso sempre que me oferecem peixe, faço uma voz dengosa à minha mãe e digo “mãe, arranja lá tu o peixe que tens muito mais jeito do que eu…”
Não suporto a sensação de ficar com as mãos cheias de escamas.
A mesma coisa se passa com caça: o meu marido é caçador e quando traz perdizes ele é que as tem que depenar; se trouxer lebres ou coelhos, ele e a minha mãe é que têem que as esfolar – não sou capaz de o fazer.

– entro em pânico com animais de penas perto de mim… se estiverem soltos.
Sim.. porque tenho uma caturra, mas como está na gaiola não me incomoda. Mas se entrar num sítio que andem galinhas à solta, penso logo que as danadas se podem “passar da cabeça” e desatar a esvoaçar para cima de mim…

Espero que com esta entrevista tenha ficado a conhecer um pouco mais sobre mim, se bem que não há muito a contar a meu respeito: sou uma pessoa perfeitamente vulgar – tenho o meu emprego, sou esposa e mãe de família, tento conciliar o meu tempo livre para fazer algumas das coisas que gosto (cozinhar, ler, ir à praia, bordar) e para aproveitar ao máximo todo o tempo com a minha filha e com a minha família.
Porque amanhã não sabemos se estamos vivos, certo? Então toca a aproveitar ao máximo cada dia – este é o meu lema desde que perdi o meu pai de morte repentina (enfarte do miocárdio) há 8 anos atrás….

Quero desde já agradecer à Valentina o convite para esta iniciativa, fiquei muito honrada por ter teres lembrado de mim. Espero ter correspondido às expectativas.
Beijocas a todos… e agora estou ansiosa para saber quem será o(a) próximo(a) entrevistado(a).
Beijocas muito risonhas e sejam felizes.

13 Comments
  • Bia Belliard

    Responder

    Da para ver que a Risonha é alto astral mesmo ! Adorei, bijocas

  • lunalestrie

    Responder

    Dá pra notar que é uma pessoa especial, embora diga que é comum (vulgar). Beijos, Risonha! 😀

  • laila

    Responder

    esta série e barbara…Risonha me parece mais doce ainda agora…olha qe já era um pote de açúcar…belas lições!!bjs

  • Cris

    Responder

    Que graça que ela é, o nome combina mesmo com a personalidade dela. Estou adorando esta série. Bjs!

  • Akemi

    Responder

    Adorei conhecer um pouco mais da Risonha! Seu jeito bem-humorado e simples de encarar a vida e a cozinha são contagiantes! Bjs as duas! 😉

  • Magia na Cozinha

    Responder

    Adorei a sua espontaniedade! Parabéns e continue assim: Sempre feliz!Bjs 🙂

  • Luciana Macêdo

    Responder

    É muito bom ter a oportunidade de conhecer um pouco da Risonha. Seu jeito alegre é sentido nas respostas. Bjs!

  • Iliane

    Responder

    mais uma entrevista super feliz..adorei conhecer um pouco mais da Risonha…que sempre nos transmite uma felicidade impar!muito bom mesmo..adoro essas series..a gente conhece um pouco mais de cada um..muito bom mesmo!

  • AndreaDomingas

    Responder

    Que idéia legal! Estou lendo a série pela primeira vez e já vou procurar pelas outras entrevistas, que talvez tenha perdido! Adorei conhecer um pouco mais da Risonha! Um tremendo alto-astral de pessoa!Bjs

  • COZINHAR COM OS ANJOS

    Responder

    Adorei conheçer um pouco mais da Risonha.Fiquei agradavelmente supriendida pela positiva.Risonha um beijinho carinhoso

  • Elaine Beneduzi

    Responder

    A Risonha foi uma das primeiras a visitar meu recente blog, o que me deixou muito feliz! Vejo que ela é uma mulher que realmente tem paixão pela cozinha e, principalmente, pela vida!Que esse alto astral esteja sempre presente em sua vida!Um grande beijo!

  • Fer Ayer

    Responder

    Realmente a Risonha, que é como eu sempre a chamei, é uma destas pessoas com energia positiva…faria uma bela dupla sertaneja com a Filipa, porque são adoráveis.Beijos

  • ameixa seca

    Responder

    Só mesmo a Zézinha para me emocionar. Sempre tão querida, tão disponível, tão humana e bem humorada. Ainda bem que a encontrei no meu caminho 🙂 É um prazer visitá-la todos os dias.Adorei a entrevista.Grande abraço com muito carinho e um grande sorriso 😉

Leave a Comment