Peixe com laranja e erva doce fresca

7 Comments

Às vezes me sento na mesa da cozinha cercada de livros de culinária. Adoro lê-los, adoro me surpreender com os ingredientes utilizados assim como formas de preparar. Morro de inveja de quem tem tempo para ficar rodeado por temperos, ingredientes frescos, cheiros, texturas. Meu tempo é tão limitado, e muitas vezes chego em casa cansada, e tarde, e mal tenho tempo de fazer a janta. Foi numa ocasião em que tive um pouco mais de tempo – fim de semana, que passei um bom tempo a folhear um livro da Jill Dupleix em que ela tem uma forma bem mais saudável de apresentar as receitas e antes disso, de prepará-las.

Nada é muito complexo, mas bem interessante, mais saudável e criativo. Como os picolés de banana que você simplesmente faz cortando a banana em pedaços meio longos, e depois espetando os pedaços no palito de picolé e levando ao congelador. Depois que endurecem são transferidos para sacos e deixados na geladeira até a hora de serem consumidos. Outra opção é passar as bananas congeladas no mel e depois em coco seco tostado antes de colocá-las no saco e voltar à geladeira.

Papillotes eram algo que eu fazia bastante, mas há um tempo não os fazia. Não sei bem porque estavam ausentes da minha mesa. Ao me deparar com esta receita resolvi fazê-la imediatamente. Tinha uns filés de haddock na geladeira e havia recebido a primeira leva de laranjas sangüentas. Lembra quando falei das maravilhas coloridas do inverno, e trouxe uma receita com ruibarbo? Pois as laranjas sangüentas são outro presente desta época do ano e uma paixão. Já em dezembro fico anciosa esperando a chegada delas. Elas têm safra curta. As que eu recebo vêm das encostas do Monte Etna. Segundo o que li o solo contêm minerais vulcânicos que proporcionam três vezes mais vitamina C nestas laranjas do que das outras variedades de laranja mais comuns. A cor delas vem de um pigmento chamado ‘antocianina’que é pouco comum em cítricos.

Perdão pois não lembrei de tirar foto do peixe pronto. Estava com muita fome. As fotos aqui são só dele sendo preparado.

Papillote de peixe, erva doce fresca e laranja

Ingredientes:

  • 4 filés de peixe branco ( usei haddock, mas robalo fica muito bom também)
  • 2 bulbos de erva doce fresca
  • Sal e pimenta do reino moída na hora
  • 1 laranja cortada em fatias finas*
  • 8 folhas de louro**
  • Azeitonas pretas
  • 4 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem

*você pode descascar a laranja antes de fatiá-la; eu não o fiz

** não tinha louro então usei folhas de limão Kaffir

Preparo:

Pré-aqueça o forno – 220oC. Corte quatro pedaços de papel alumínio para os papillotes.

Corte os bulbos de erva doce em fatias finas– primeiro dê uma aparada neles caso ainda estejam com ramos de erva doce. Espalhe as fatias de erva doce pelos quatro pedaços de papel alumínio. Coloque os filés de peixe por cima e tempere com sal e pimenta do reino. Depois disponha as fatias de laranja e folhas de louro por cima dos filés de peixe. As azeitonas vão por último. Jogue o sumo de laranja e azeite de oliva por cima. Feche os papillotes e leve ao forno por uns 10 minutos se os filés forem finos. Caso mais grossos, 15 minutos. Na hora de servir, transfira para um prato.

7 Comments
  • turbolenta

    Responder

    Uma maneira bem diferente de preparar o peixe.
    Fiquei maravilhada com o aspeto dessas laranjas.
    ESte peixe deve ter ficado muito saboroso.

  • Jô Bibas

    Responder

    As fotos que envolvem as laranjas são uma obra de arte. O peixe deve ter estado maravilhoso.
    BJô

  • Ameixinha

    Responder

    Um dos ingredientes que ainda não provei foi a erva-doce e tenho na minha lista para comprar e, pelo menos, provar pra ver se gosto 😉 Peixe já sei que é bem recebido e também tenho que experimentar cozinhar em papillote 🙂

  • Érica

    Responder

    Hummm! Este peixinho está com uma carinha deliciosa.
    bjs

  • Stefânia

    Responder

    Apesar de tudo, agente acaba arrumando tempo para fazer uma refeição assim, né Tina?

    Eu também tenho esse hábito de ficar rodeada dos meus livros e começar a “maquinar” minha próxima incursão na cozinha, acho revigorante!

    Querida, o peixe está divino! Adoro preparações em papilotte. São práticas e mantém o melhor dos ingredientes. Definitivamente está na minha to do list.

    Beijos!

  • Letícia

    Responder

    Que combinação de sabores fantástica! E o preparo é tão simples. E os picolés de banana me deixaram vendo as bananas da fruteira com outros olhos… Beijos!

  • Sylvia

    Responder

    Meu Deus Valentina, esse peixe está demais. Quero fazer

Leave a Comment