Pãezinhos de Mirtilo

15 Comments

Burton-on-the-Water é a minha cidadezinha preferida na região de Costwolds. Uma das coisas que gosto muito é que em Burton se pode ver muitas das características da região: a arquitetura bem particular com as pedras cor de mel, as cottages com estilo local, o ar de cidade pequena – é uma village. Cada vez que volto à região de Cotswolds acabo conhecendo lugares novos que acabo acrescentando para a minha lista de favoritos. Como disse aqui antes, desta vez Bibury colocou a minha fascinação por Burton-on-the-water em perigo. Mas não foi desta vez.

Burton é cortada por um riozinho. É inho mesmo, pois até a profundidade não é muita. Ele é atravessado por 5 pontezinhas. Esta característica faz com que se diga que Burton é a Veneza da região. Estas pontes dão um ar bem bucólico ao lugar. O centrinho é cheio de lojinhas, muitas de artesanato. Em todas as lojinhas em que entramos as pessoas eram excessivamente amáveis. Há muitas casas de chá também, e tomamos um cream tea para não perder o hábito.  É gostoso sair da rua principal e tomar uma das ruas menores que são paralelas a ela. Numa delas tem uma linda lojinha de balas das que só se encontra nas cidades pequenas. Vendia balas típicas inglesas como rubharb and custard, pearl drops, as balinhas de menta, toffee, jelly babies..Entramos lá para eu comprar umas para W. provar. E a mocinha que nos atendeu era tão gentil.  Coisas de lugar pequeno, sem a pressa dos grandes centros.

A garotinha que atravessou a cidade e depois o riacho no seu cavalo

No dia em que passamos por lá vimos muitos turistas de toda parte. Agora notamos um número considerável de  japoneses. Eles estavam espalhados em várias partes da village, sentados a desenhar. Acho que deviam estar num passeio cultural, como uma excursão de uma escola de arte. Não desenho, mas imagino que esta região cause muito fascínio para os que pintam e/ou desenhem. Assim como causam para os que fotografam. Há muito verde, muitas flores, as linhas arquitetônicas são muito atraentes. Há uma atmosfera muito agradável, e se vê uma Inglaterra muito poética. Prometi a mim mesma que não ficarei mais tanto tempo sem voltar à região. E agora vamos à receita da semana.

Assisti a um programa na televisão em que o Jamie Oliver estava viajando pela Suécia. O programa fazia parte da sua última empreitada em que viaja por 6 países. O livro saiu pouco tempo depois. Fique absolutamente fascinada pelo episódio que assisti. Foi filmado em várias partes da Suécia e mostrava o autor cozinhando no campo, na cidade, a pescar com uma família de amigos, comendo em um mercado em Estocolmo. Ele fez gravalax de salmão com beterraba, cozinhou para uns soldados, andou na floresta em uma das ilhas com uma amiga… Tudo sob a luz do verão, de um dourado fascinante.  Mas o que me deixou mais fascinada foi um pão de mirtilo que ele fez que levava cardamomo na massa. Já publiquei aqui um outro pãozinho da Escandinávia com cardamomo também – rolinhos canela e cardamomo . Acho que ele é um tempero bem comum nesta parte do mundo. No ano passado em Copenhaguem também notei muito cardamomo em pães.  Bom, pãezinhos na verdade. Ele os fez num quintal, de forma bem rústica. Foi uma melação imensa com os mirtilos esmagados. A simples idéia de mirtilos me deixou morta de vontade, e louca para provar os pãezinhos. Já fiz estes pãezinhos umas duas vezes.  Queria dizer que a forma de enrolar a massa é minha. Assista ao vídeo do Jamie para ver como ele faz. Use: www.jamieoliver.com/how-to e será levado a um site do You Tube com vários vídeos do Jamie Oliver. Você pode usar o método que eu usei e colocar todos os pedaços numa forma de furo no meio ao invés de assadeiras.

Para a massa:

  • 7g de fermento instantâneo seco no Reino Unido é um pacotinho
  • 375ml de leite morno
  • 1 colher de chá cheia de cardamomo moído ( aprox 20 cardamomos)
  • 2 ovos grandes
  • Uma pitada de sal marinho
  • 200g de açúcar
  • 50g manteiga derretida
  • 800g farinha de trigo mais um pouquinho para polvilhar
  • 15 manteiga sem sal
  • 75g açúcar demerara

Para o recheio:

  • 400-500g mirtilos frescos
  • 75g açúcar
  • 1 laranja – raspa e um pouco de suco
  • Papel manteiga
  • 2 assadeira tipo de biscoito

Preparo da massa:

Coloque o leite morno numa vasilha e ponha o fermento nela. Dê uma mexidinha de leve, e deixe num cantinho fora do caminho de vento. Pegue os cardamomos e retire as sementinhas de dentro. Triture tudo num pilão.  Numa tigela coloque os ovos e sal e mexa com um garfo ou fouet; depois ponha o cardamomo moído, o açúcar e a manteiga derretida. Reserve. Pegue 500g da farinha de trigo e transfira para a tigela com os ovos, seguido do leite. Use uma espátula para misturar tudo. Você ficará com uma mistura melada. Ponha o resto da farinha de trigo na tigela e mexa até atingir a consistência de massa. Transfira para uma superfície levemente untada e trabalhe um pouco a massa. Caso precise, polvilhe a superfície levemente, mas não ponha muita farinha de trigo para não mudar a textura da massa. Transfira a massa para uma tigela levemente untada e cubra a tigela com papel filme. Deixe num cantinho quentinho da cozinha até que a massa dobre de tamanho.

Preparo do recheio:

Coloque os mirtilos numa vasilha juntamente com o açúcar, ¾ da raspa de laranja e um pouco de suco da laranja. Misture tudo para que os mirtilos fiquem bem revestidos. Pegue um amassador de batata ou garfo e amasse os mirtilos. Reserve até a hora de usar.

Preparo das assadeiras:

Só deve ser feito depois que o recheio for colocado na massa e ela estiver descansando pela última vez. Revista as assadeiras com papel manteiga e coloque pedacinhos de manteiga espalhados pelas assadeiras. Depois polvilhe as assadeiras com metade do açúcar demerara.

Montagem dos pães:

Abra a massa numa superfície levemente untada. A massa deve ficar no formato retangular. Use uma colher escumadeira para retirar a mistura de mirtilos da vasilha – deixando o excesso de líquido na vasilha. Coloque a mistura no centro da massa e espalhe tudo com uma colher ou com as mãos. Comece a enrolar a massa pela parte mais comprida da esquerda. Enrole como um rocambole. Ao acabar de enrolar tudo se assegure de que as pontas se grudem na massa – dê beliscões ao longo da aba.

Depois corte este rocambole em pedaços e transfira cada pedaço para as assadeiras, deixando um espaço razoável entre cada fatia. Vai ficar tudo meio melado, pedaços de mirtilo vão cair na hora de cortar. Não tem problema nenhum, só empurre tudo para dentro da massa de novo. Uma vez que todos os pedaços estejam nas assadeiras, pegue uma colher e vá derramando um pouco da calda por cima de cada pedaço. Salpique o restante do açúcar demerara por cima dos pãezinhos. Cubra os rolinhos e deixe descansar num canto da cozinha por 20 minutos.

Enquanto os pãezinhos estão crescendo ligue o forno – 180oC. Quando os pãezinhos estiverem aumentado de volume, leve os pãezinhos ao forno por 25 minutos.

15 Comments
  • any

    Responder

    Aqui no Ceará não encontramos com facilidade nem mirtilo nem blueberries. O que posso usar para substitui-los? Morangos?Uvas?goiabas?

  • Ana

    Responder

    Wow, que lindos os paezinhos Valentina, amei! Parecem aqueles fancy pastries q a gente olha nas vitrines dos bakeries e fica com agua na boca.
    Adoro blueberries!
    Ana

    • Trembom

      Ana, estes pãezinhos são tãããão gostosos. Fique encantada.Também gosto muito de blueberries.

  • Flavinha

    Responder

    UAU!!!!

    Minha duvida é se são mais lindas as fotos da cidade ou dos paezinhos!

    Amei! E fiquei com muuuuuuita vontade! É até covardia, pois aqui na minha cidade é difícil chegarem os mirtilos!

    Beijinhos

  • babette

    Responder

    fiquei sem palavras e com as papilas gustativas ao rubro.
    devem ser deliciosos!!!
    babette

  • Lia

    Responder

    Um “post”maravilhoso, recheado de fotos deslumbrantes e finalizado com uma receita de dar água na boca. Adorei!!
    Beijinhos,
    Lia.

  • Verena

    Responder

    Tina,
    também assisti a esse episódio e fiquei encantada com a receita e a facilidade que pareceu ser. Não consegui anotar tudo e agora você traz essa delícia! E testada!
    Vou experimentar!
    Essa cidadezinha é uma fofura! Adorei!
    Um beijo!

  • akemi

    Responder

    Que lugares lindos vc tem visitado, amiga! E como sempre, com seu jeito especial de contar as coisas, parece que estamos com vc, ao seu lado, vendo tudo!

    Os pãezinhos tbm me cativaram, mirtilos e cardamono é uma combinação deliciosa! Pena que, como a Patricia disse, os mirtilos aqui sejam tão caros.

    Bjs querida e uma linda semana para vc!

  • Patricia Scarpin

    Responder

    Tina, é uma pena que mirtilos frescos custem uma fortuna aqui – estes pãezinhos estão lindos! Não confio muito no Jamie Oliver para receitas de pão, mas vc me convenceu.

  • Andréia

    Responder

    Valentina,
    Há tempos que sigo seu blog e sempre separo algumas receitas para fazer em casa.
    Adoro as fotos, passeio junto com você por esses lugares especiais.
    Parabéns.

  • Cláudia

    Responder

    Valentina,

    Bom voltar por aqui e encontrar tantas coisas lindas e um blog todo novo. Parabéns. Andei sumida, visitando pouco, sem ânimo para circular (desde fevereiro), com a cabeça enfiada na “areia”, mas estou aos poucos voltando ao mundo real.

    Estamos começando a colher mirtilos aqui na região e nós pegamos nosso primeiro balde na floresta na semana passada, todos ainda sem muito energia para colher. Adorei a idéia dos pães e o comentário sobre a meleira dos mirtilos no programa de TV. Não vi o vídeo que você mencionou pois ao que me parece tuas explicações são suficientes…

    Eu vou experimentar fazer, mas sem cardamomo. Aqui nestas “playas” coloca-se cardamomo demais em tudo, não é possível pedir um waffle inocentemente num café sem que o mesmo venha carregado de cardamomo na massa. Minha sogra coloca em tudo, tudo mesmo, até em panquecas salgadas e eu já não aguento mais comer cardamomo. Cardamomo é como erva doce no Brasil, em alguns pães e bolos é ótimo, mas em tudo cansa.

    Outro dia eu achei um artigo que explicava o trajeto do cardamomo na padaria (patisserie) escandinava, a coisa é bem interessante, mas eles agora abusam um pouco (na minha modesta opinião).

    Tamos aí,

    C.

  • Ameixinha

    Responder

    Essas regiões são tão bucólicas que dá até vontade de nos apaixonar e ir passar a lua de mel aí 🙂 Ainda não provei mirtilos mas esses pães aromatizados com cardamomo devem ser divinais!

  • Ana Powell

    Responder

    Já ando á procura de receitas com aquele factor Natalicio e adorei a tua.
    Como sempre uma apresentacao bem professional.
    Adorei ♥

  • Déia

    Responder

    Valentina, esse pãozinho está dos Deuses! Amo mirtilos e acho que cairia perfeitamente bem com o tempinho frio que faz por aqui!
    As fotos estão lindas 🙂
    bjs,

  • Aninha Padredi

    Responder

    Valentina!!! Deu água na boca! AMO miritilo, mas aqui ultimamente, eu tenho encontrado uns tão azedinhos que acho que teria que dobrar a quantidade de açúcar…
    Beijocas

Leave a Comment