Geléia de ruibarbo com gengibre e scones de gengibre

39 Comments

Não cresci numa casa em que se fazia geléias. Minha mãe fazia coisas ótimas na cozinha, e as moças que moravam conosco também. Mas geléia não fazia parte do repertório. Morria de inveja de umas colegas do sul que as mães faziam geléia. Naquela época parecia algo tão chique. Fui fazer geléia pela primeira vez não faz muito tempo. E li várias receitas, peguei uma e a fiz. Segui tudo a risca. Inclusive o passo em que diz para se colocar em açúcar o mesmo peso da fruta. Fiz direitinho. E foi a Claúdia que me disse que não precisava usar o peso da fruta em açúcar, pois era muito. Também tinha achado, mas marinheiro de primeira viagem segue as instruções a risca. Depois da dica experimentei colocar menos açúcar. E tem sido assim toda vez que faço geléia.

Este ano tenho feito muita geléia de ruibarbo. Foi no começo do ano que vi esta receita numa das revistas que assino, daí testei. E caí de amores por ela. Não é muito doce. E ruibarbo e gengibre formam uma linda dupla. Nasceram um para o outro. Esta geléia é gostosa com pão de soda, com iogurte natural, com scones. É maravilhosa de se comer com a colher. Assim, descontroladamente. E tenho feito muitas levas desta deliciosa geléia. Caso você tenha facilidade em encontrar ruibarbos não hesite.

Esta receita de scones é ótima. Uma das melhores que já encontrei. Acrescente os ingredientes exatamente na ordem colocada aqui pois se você mudar a ordem, a consistência final não será de scones. Já fiz na ordem errada vamos dizer, e sei de experiência. E segredo básico para massa de scones é não misturar demais para que a massa não fique pesada.Você se assustará em como uma receita de scone pode desandar se você não a tratar com carinho. Se você estivesse aqui no Reino Unido ia recomendar que você colocasse um pouco de ‘clotted cream’ nos scones na hora de servir. A geléia vai por cima. Para quem não conhece clotted cream, ele é um creme da região sudoeste. Tem um nível de gordura de 55% – é isso mesmo, não errei. Todo cream tea decente tem clotted tea. Ano aí para a sua próxima viagem. No verão do ano passado quando viajei por Cotswolds com minha amiga W. tomamos muito cream tea com clotted cream. Oh coisa deliciosa.

Geléia de ruibarbo e gengibre

Ingredientes:

  • 1 kg de ruibarbos cortados em pedaços de 2 cm
  • 600g de açúcar
  • Raspa e sumo de 1 limão
  • 50g de gengibre em calda ou cristalizado cortado em pedacinhos
  • 4cm de gengibre fresco ralado

Preparo:

Ponha dois pratinhos na geladeira. Coloque os ruibarbos, açúcar, raspa e suco de limão, gengibre cristalizado e frescos numa vasilha. Dê uma mexida com uma espátula ou colher e deixe descansar por pelo menos 2 horas numa vasilha coberta. O açúcar irá se dissolver aos poucos no suco do ruibarbo. Costumo mexer a mistura de vez em quando nas duas horas em que fica descansando. Normalmente deixo a mistura ‘de molho’ por pelo menos 3 horas.

Transfira a mistura para uma panela de fundo pesado e leve a fogo médio. Mexa até que o açúcar tenha se dissolvido completamente, e leve à fervura. Continue cozinhando lentamente até que o ruibarbo fique bem macio e dissolvido. Ele perde a sua forma. Quando você achar que atingiu o ponto de geléia faça o teste. Coloco umas gotas num pratinho e espero 30 segundos. Após este tempo puxo a mistura com o dedo e se a geléia fica ‘enrugada’ significa que está no ponto. Caso contrário deixe mais um pouco no fogo e teste novamente.

Retire a panela do fogo e deixe descansar por um 2-3 minutos antes de transferir para os potes esterilizados.

Scones de Gengibre com coalhada

Ingredientes:

  • 225g farinha de trigo com fermento
  • ½ colher de chá de gengibre em pó
  • 1 pitada de sal
  • 50g de manteiga gelada picada em cubinhos
  • 35g açúcar
  • 125g de coalhada
  • 1 colher de sopa de açúcar cristal ** omiti
  • 1 ovo batido para pincelar os scones

Preparo:

Pre- aqueça o forno – 220C. Peneire a farinha de trigo, o gengibre em pó e o sal numa tigela. Acrescente a manteiga picada e use a ponta dos dedos para misturá-la com o resto dos ingredientes. A consistência deve ser de farofa.

Faça um buraco no centro e acrescente a coalhada. Para misturar os ingredientes use uma faca inicialmente. Uma vez misturados use as mãos para fazer uma bola. Transfira para uma superfície levemente untada e com as mãos achate a massa. Use um cortador para cortar os scones. Transfira-os para a forma e pincele com um ovo batido levemente, e salpique com o açúcar cristalizado. .Asse por uns 10 minutos, até que fiquem dourados. Sirva morninho com a geléia de gengibre – e um pouco de chantilly se quiser se aventurar um pouco mais.

39 Comments
  • Paulo RT

    Responder

    É incrível como se tem uma cultura de se colocar bastante açúcar em tudo. Doce tem que ser doce, dizem.
    Também já ouvi essa “regra” de geleia onde se pede a mesma quantidade de açúcar para o mesmo peso que as frutas.
    Na verdade não existe regra e hoje, aprendi que açúcar é um tempero que se usa para adoçar o suficiente e o limite é onde não compromete o sabor dos outros ingredientes.
    Esses scones, com essa geleia na medida certa de açúcar para o misterioso (para mim) ruibarbo estão muito convidativos.

    PS: Ainda sonhando em ver diversos níveis de gordura para o creme de leite nas prateleiras dos supermercados…

    • Trembom

      Vi que o sabor te agradou. que bom! bjs

  • babette

    Responder

    Já fiz. Ficaram maravilhosos! Passou a ser a minha receita de scones preferida! Obrigada!…
    Babette
    PS. quando postar venho cá avisar, ok?…

    • Trembom

      Babette, que bom!! fico feliz que tenha dado tudo certo. Aguardarei o aviso.

  • Ameixinha

    Responder

    Sempre diminuo a quantidade de açúcar para as geleias, pode demorar mais para chegar ao ponto mas vale a pena e conserva por um bom tempo também 🙂 Que óptimo lanche este!

    • Trembom

      querida, outro dia fiz de mirtilos e demoroooou. mas vale a pena.

  • babette

    Responder

    Ah, e outra coisa… em que fase entra o açúcar? como você disse que a ordem é importante eu não quero errar!
    beijo

    • Trembom

      Querida, o acucar vai no final. abraco

  • babette

    Responder

    Vou fazer hoje os scones, com o iogurte. Só agora reparei melhor na receita…. não leva ovos? só o ovo para pincelar no final?
    Espero que me confirme rapidinho, para não ter que trocar o lanche da tarde!….
    obrigada
    babette

    • Trembom

      Nao leva ovos nao Babette. Boa sorte! nao pude responder antes pois so agora abri o blog. Desculpe a demora.

  • Suzana

    Responder

    Valentina querida,

    Clotted cream, scones e geleia de ruibarbo. O céu. Em plena terra. Esses contrastes de verde e vermelho entre portas lindas, bem british… Ah. Fiquei aqui cheia de saudades do estar no UK com vc, uma chávena de chá e uma tarde inteira de conversa. Pode? 😉

    beijo enorme*

    • Trembom

      Ah minha amiga, amaria se tivessemos proximadade fisica para dividirmos muitas aventuras culinarias.

  • Léia Silva

    Responder

    Obrigada querida!
    Bjim
    Léia

  • Léia Silva

    Responder

    Nunca comi scones e como ja’ disse, nunca comi ruibarbo, fiquei com muita vontade de experimentar!
    Minha mãe também sempre cozinhou muito, mas não fazia geleias. Minha primeira geleia foi de morango, fiz ha’ uns 10 anos e quando esfriou ficou dura como uma pedra!
    Depois disso não me arrisquei mais! A unica geleia que tem no meu blog foi feita pela prima do meu marido! Penso que ja’ esta’ na hora de vencer o trauma – hehehe!
    Bjim
    Léia

    • Trembom

      Léia, te confesso que entendo isso pois se passou comigo. Acho que certas coisas São mais fáceis quando temos alguem pra mostrar ou fazer junto. Vou ver se acho uns bons vídeos e te mango por email.

  • Patricia Scarpin

    Responder

    Tina, querida, vou guardar a receita e fazê-la assim que os ruibarbos voltarem por aqui – que cor linda de geléia! Adorei a idéia de colocar gengibre na geléia, coisa deliciosa.
    Ah, o clotted cream… Só de olhar pra ele as minhas artérias entopem. 😀

    xx

    • Trembom

      Pat querida, faça sim. Vou tentar te mandar o gengibre em calda.estou tentando fazer mutes batches para me estocar.rises

  • Akemi

    Responder

    Amiga, vc nos tentando com suas receitas de ruibardo! As minhas primeiras geléias também obedeci a esta regra de mesma quantidade de açúcar. Acho que para quem faz toneladas de geléia para durar o ano inteiro precisa mesmo para conservar melhor mas para nós que fazemos pouquinho podemos fugir da regra! 😀
    Agora não sei se refaço aquele scone ou faço este que vc disse que é um dos melhores que vc encontrou! Oh dúvida cruel!!!
    Bjsss

    • Trembom

      Querida faça essa pois a outra tem um pouco de bagagem. Vou fazer muitas geléias ainda este ano.

  • Sabor com Letras

    Responder

    Cozinha é lugar de memória afetiva, mesmo quando não há uma receita resgatamos o fato de nunca termos preparado… E que delícia essa sua receita de geléia… parece que você aprendeu fazer com sua avó… Engraçado, né?

    • Trembom

      Ah, gostei muito disso. Realmente esta coisa de ter lido muitas receitas, assistido mutes vídeos, tudo traz isto para perto.parecendo que faz parte da minha história ativa

  • marina mott

    Responder

    Delícia de receita, delícia de foto e delícia de papo! Adorei! Beijo!

    • Trembom

      Que bom que a minha falação tem audiência. : o ) Esta geléia é pecaminosa.

  • Fernanda

    Responder

    Parece bem apetitosos!! E olha que nem conheço o ruibardo… Pra quê você usou os pratinhaos da geladeira, não ficou muito claro? Abs.

    • Trembom

      Oi Frenanda, usei os pratinhos para testar o ponto da geléia. Vc coloca um tiquito da geléia quente em um deles, deixa uns 30 segundos e faz o test. Acho que a ciência é que o pratinho frio baixa a temperatura da geléia e isso ajuda a ver se está no ponto. Não entendi o que vc quis dizer com ‘muito claro’. Ao que se refere?

      • Fernanda

        E que nao tinha entendido direito, ou seja, nao ficou muito claro. Obrigada pelas explicacoes. Abs

  • Babette

    Responder

    …E posso perguntar o que é ou como se faz a coalhada? Tem substituto?
    Obrigada
    As fotos e as receitas pedem mesmo para ser testadas!
    Babette

    • Trembom

      Babette, use iogurte natural que substitui bem.depois me conta.

  • Aninha

    Responder

    Eu também cresci rodeada por pratos doces e salgados deliciosos, mas a geléia nunca foi frequente. Também comecei a testar receitas já em minha casa.
    E essa geléia de ruibarbo está na minha lista porque só de ler a receita, eu salivo…
    Nem preciso dizer das fotos… tudo muito lindo!
    Beijo no seu coração e ótima semana.

    • Trembom

      Aninha, conta das geléias que vc faz. Esta semana fiz de mirtilo, mas demorou horrores a dar o ponto.

      • Ana Paula de Jesus Louvem

        Eu faço geléia de damascos (eu amo). E como evito usar o açúcar branco, eu preparo a geléia com frutose. Fica maravilhosa. Já fiz também com açúcar mascavo. Mudou a cor mas o sabor ficou bem interessante.

        Vou separar as receitas que testei e te mando.
        Mas farei isso em 2 semanas quando estarei de férias…
        Beijo.
        Aninha

  • Jô Bibas

    Responder

    Já eu venho de uma casa de uma super produtora de geleias: amoras, morango, ximxim, uva preta… Algumas aprendi a fazer, e realmente uma geleia feita em casa é especial. E eu que nem sei que cara tem um ruibarbo…?
    BJô

    • Trembom

      Jô querida, tem uma foto deles num post anterior. Dá uma olhada, a cor é linda.

Leave a Comment