cheesecake em três partes

5 Comments

[puregallery exclude=”11114″ order=”asc” orderby=”menu_order”]

Como você se aproxima de uma receita? Inicialmente me aproximo com luvas de pelica. Com respeito e reverência. Afinal só escolho fazer uma receita por que ela me atrai, porque os ingredientes me fascinam. Porque a técnica ou me é desconhecida, ou é uma que me desafia. Depois deste primeiro encontro posso voltar a fazer a receita, desta vez talvez com algumas variações.  Trato a receita como uma caderno de desenho, aonde a principio traço de acordo com as instruções do meu professor de desenho. E aos poucos vou usando os traços básicos para criar novas figuras.

Ao ver este cheesecake da Valli Little  fiquei logo fascinada.  Um cheesecake preparado de forma bem diferente do convencional. Um cheesecake em que as partes são preparadas de forma independente, dando a possibilidade de ser apresentado de forma não convencional. Amei o lúdico, a possibilidade de brincar com este velho conhecido. Já me vi fazendo esta receita e servindo de sobremesa em um jantar. Várias ‘coberturas’ diferentes, de acordo com a estação, cada convidado tem sua sobremesa  única, feita especialmente para ele(a). Ou se pode fazer todos com o mesmo sabor, é claro. A ‘base’ pode ser enriquecida, e podemos acrescentar nozes picadas, ou avelãs dependendo das frutas. Ou mesmo castanha do Pará. ‘É muito atraente se ter uma receita em que podemos tomar total controle e imprimir a nossa marca.

Não só o cheesecake pode ser preparado em partes, e cada parte é preparada individualmente, mas também pode se preparar cada parte em dias diferentes. E chegando o dia do evento somente temos que colocár tudo junto para servir. Caso o número de convidados para o seu jantar seja pequeno eles podem inicialmente escolher as ‘coberturas’ que querem, e colocá-las por cima das bases, e tudo pode ser levado à geladeira até a hora da sobremesa. Opa! Acho que estou meio empolgada demais pela receita. Vamos a ela.

Cheesecake em 3 partes

Ingredientes para a ‘base’ do cheesecake

  • 200g biscoito maizena*
  • 40g manteiga derretida

*aqui já usei shortbread e digestive biscuits

Ingredientes para o creme do cheesecake

  • 250g cream cheese em temperatura ambiente
  • 1/2 xícara de sour cream**
  • 1 colher de sopa de sumo de limão
  • 1/3 xícara de açúcar refinado
  • 3 ovos médios

**como não tinha usei iogurte natural sem açúcar

Pre-aqueça o forno – 170oC.

Preparo da ‘base’ do cheesecake:

Coloque os biscoitos em um processador e triture-os. Depois vá acrescentando a manteiga derretida aos poucos. Espalhe a mistura em uma assadeira, e ponha no forno pre-aquecido por uns 5 minutos. Retire do forno e dê uma mexida e leve para assar por mais 5 minutos. O objetivo é tostar a mistura e näo queimá-la. Quando você servir a sobremesa esta parte deve ser bem crocante. Retire do forno para esfriar e reserve até a hora de servir. Caso a faça no dia anterior, mantenha em uma vasilha hermeticamente fechada.

Preparo do creme do cheesecake:

Coloque o cream cheese, sour cream, sumo de limão e açücar em um processador e processe para ficar com uma mistura homogênea. Acrescente os ovos e bata mais um pouco. Divida a mistura igualmente entre as vasilhas que for usar e ponha-as em uma assadeira funda. Coloque água fervendo na assadeira para encher a assadeira até metade das vasilhas. Cubra com papel alumínio levemente – quero dizer sem que fique completamente selado. Asse por 20 minutos e cheque para se certificar que esteja firme o suficiente. Usei vasilhas que comportaram 125ml e precisei de um pouquinho mais de 20 minutos. Quando ficar pronto retire do forno, retire da assadeira e deixe esfriar. Depois transfira para a geladeira até a hora de servir.

Ingredientes para a ‘calda’: 

  • 6 maracujás pequenos
  • 1 colher de chá de araruta
  • 80ml de água
  • 1/3 xícara de açúcar
  • 1 colher de chá de araruta dissolvida em uma colher de sopa de água

Preparo da ‘calda’:

Pegue a polpa de maracujá e ponha no processador. Bata para que as sementes se separem da polpa. Ou use uma peneira. Reserve o sumo, e também as sementes para usar por cima.

Coloque a água e açúcar em uma panela em fogo baixo e mexa até o açúcar se dissolver. Deixe a mistura em fogo baixo por uns dois minutos ou até que a mistura comece a engrossar. Coloque o suco de maracujá na panela e deixe cozinhar em fogo baixo por uns 2 minutos. Acrescente o equivalente a 2 colheres de chá da araruta e cozinhe por aproximadamente, até que engrosse. Coloque mais uma colher de chá da mistura da araruta caso vc queira a mistura mais grossa. Na receita original toda a quantidade era utilizada, mas não coloquei tudo no meu. Uma vez grossa, retire do fogo, deixe esfriar e ponha por cima do creme de cheesecake. Leve á geladeira para gelar e na hora de servir ponha a ‘base’ do cheesecake tostada por cima.

Na segunda vez que fiz não tinha maracujá e usei manga. Bati metade de uma manga grande no processador com sumo de limão. E fiz todo o resto como detalhado a cima. Também fiz uma experiência com xarope de romã. Só ficou um pouco doce de mais, então na próxima vez vou acrescentar um pouco de sumo de limão. As possibilidades são muitas,Vejo aí framboesas, amoras, morangos. Conte-me se você fizer algo de diferente.

5 Comments
  • menuaquarela

    Responder

    Valentina.
    Só tem uma frase para dizer…Meu Deus que delicia é esta! 3 partes de uma Doce Loucura!
    Amo cheesecake, amo maracujá, amo romã e ainda inventei mais uma parte
    amo o jeito que vc o fez. Enfim amo esta sobremesa.
    Boa semana e beijinhos da Gina

  • Claudia

    Responder

    Valentina, adoro cheesecake no copo… e aqui todo mundo prefere sem farofinha por cima… sabe como são as crianças, não? aqui elas detestam crust de todos os tipos…
    As fotos estão lindas. Beijo.

    • Trembom

      Claudia querida, ah me sinto uma atrasada por so ter descoberto esta opcao agora.show,nao?!? Criança é refreshing muitas vezes.

  • Patricia Scarpin

    Responder

    Tina, querida, que coisa linda estes potinhos! A idéia de fazer o cheesecake ao contrário me agrada muito. Dá pra variar e inventar outros sabores, não? Já pensou, que delícia? As sementes de romã deram um toque tão lindo, adorei!

    • Trembom

      Pat querida, as possibilidades sao imensas, nao?! quisera ter muito tempo para brincar bastante com esta opcao.

Leave a Comment