Bolo de ruibarbo com açúcar mascavo e especiarias

16 Comments

O inverno nos trás dias curtos e muitas vezes bem frios . A luminosidade se vai por volta das quatro da tarde, e se você ainda não presenciou isto, é um pouco duro. Quando se passa o dia num escritório normalmente se entra no escuro e se sai no escuro. Isto atua no teu psicológico. Mas há outro lado do inverno em janeiro que nos trás possibilidades, novidades e aí começam a aparecer os novos produtos, produtos que trazem luz e cor a um período do ano não tão colorido. E produtos que são deliciosos E o primeiro produto que aparece e que é o meu favorito é o ruibarbo. Nesta época do ano o ruibarbo forçado predomina e reina por uns três meses. Ele tem a cor bem mais forte e sabor bem mais suave do que o do ruibarbo que começa a aparecer em abril.  Também se encontra ruibarbos da Holanda nesta época em vários supermercados e mesmo mercadinhos, mas eu só compro os ingleses mesmo. E confesso ficar muito animada com as possibilidades culinárias. É claro que vou fazer minha receita de geléia de ruibarbo e gengibre, e várias outras coisas. Na sessão novidade entrou este bolo do Dan Lepard.

A minha paixão por ruibarbos é relativamente recente e absolutamente imensa. Amo a cor dele, a consistência quando cozido – são fiapos rosados, seu sabor tão único. Sou apaixonada pelas balinhas típicas inglesas de ruibarbos e creme inglês – que combinação genial.  Nem conhecia ruibarbos até poucos anos atrás. As possibilidades que ele oferece são fantásticas. Confesso ficar realmente ‘feliz’ ao comprar ruibarbos nesta época e adoro usá-los em combinações novas.  Gostei muito deste bolo a não ser por achar que há muitas especiarias e poderíamos deixar um pouco para fora  – veja nota abaixo dos ingredientes. Vou fazer este bolo novamente com os ajustes que comento abaixo, mas usando abacaxi. Estou assim meio encafifada com a idéia. Acho que o elemento de acidez do abacaxi vai combinar super bem com os outros ingredientes. Agora por enquanto fico com os ruibarbos.

Bolo de ruibarbo com açúcar mascavo e especiarias

Ingredientes

  • 50g manteiga sem sal em temperatura ambiente, levemente amaciada
  • 450g ruibarbos picados em tamanhos idênticos
  • 75g açúcar refinado
  • Sumo de ½ limão
  • 100g açúcar mascavo
  • 50g melado
  • 150g mel
  • 3 colheres de chá de gengibre em pó
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • 1 colher de chá de ‘mixed spice’*
  • 150g iogurte natural sem açúcar
  • 1 ovo médio levemente batido
  • 100g gengibre em calda picadinho
  • 200g farinha de trigo integral
  • ½ colher chá de bicarbonato de sódio

* mixed spice é um ‘tempero’ inglês consistindo de canela, cravo, noz moscada em pó, gengibre em pó, coentro em pó e cardamomo em pó; achei que a canela é desnecessária e o gengibre pode ser reduzido – só duas colheres de chá e não três,

Preparo

Forre uma forma de 20 cm – redonda ou quadrada, com papel alumínio levemente untado. Pre-aqueça o forno – 180oC.  Espalhe os pedaços de ruibarbo pelo fundo da forma, em fileiras. Eles devem cobrir toda a forma. Sem buracos. Coloque a farinha de trigo e bicarbonato numa tigela e mexa com um fouet. Reserve. Numa panelinha coloque o açúcar mascavo, melado, mel, gengibre, canela e mixed spice. Deixe ferver dando umas pequenas mexidas, e assim que ferver retire do fogo e derrame na tigela com a manteiga e iogurte. Mexa para incorporar todos os ingredientes. Acrescente o ovo derramando levemente e batendo para incorporá-lo à mistura. Depois acrescente o gengibre em calda, a farinha de trigo e o bicarbonato. Mexa para que a mistura fique uniforme. Não mexa em excesso. Derrame a mistura na forma pré-untada e leve ao forno para assar por aproximadamente uma hora. Retire do forno e deixe secar na forma por uns 15 minutos. Transfira a mistura para a grelha e deixe esfriar. Retire o papel alumínio delicadamente, pois a fruta vai estar muito mole.

16 Comments
  • Valéria

    Responder

    Cris,que receita diferente!!!!Ficou um visual lindo e estou curiosa pelo sabor!!
    Mas com certeza é tudo de bom para dias de inverno e em qq tempo!!
    Bjs

    • Trembom

      Valéria, obrigada pela visita. Mas meu nome não é Cris.

  • Ameixinha

    Responder

    Não havendo riubardo por aqui, o jeito é usar abacaxi 🙂

    • Trembom

      Como falei para a Cristina, caso você faça com abacaxi conte aqui como ficou.

  • Luna

    Responder

    Achei o visual do bolo tão diferente! Ficou lindo! Tenho a maior curiosidade em comer ruibarbo, eu sempre fico achando que deve ter gosto de uma cana-de-açúcar azedinha, rs. Beijo!

    • Trembom

      Luna, fica parecendo uma colcha de retalhos. Ruibarbo é azedo querida – não tem doce nenhum nele ao natural.; o )

  • photoarte

    Responder

    Ahhh é docinho ou azedim????
    Eu de novo..rs
    bjssss
    Sandra

    • Trembom

      É azedo Sandra querida. Se voce clicar nos links que estão no post você verá fotinho dele.

      • photoarte

        Menina que trem mais bonito e que cor linda, né mesmo!
        E a foto do creme com ele, deu agua na boca.
        Muito prazer Ruibarbo…rs
        Bjsss

  • photoarte

    Responder

    Tina querida, vou te disser: NÃO CONHEÇO RUIBARBO.
    É fruta, folha,ou o que?
    Tõ aqui imaginando este trem! rs rs
    Mas deve ser bão né…
    Coloca uma foto dele, pra gente ser conhecer.
    Tipo, Ruibarbo, Sandra, Sandra Ruibardo, muito prazer! rs rs
    Beijosssssssssssssss
    Sandra
    Photoarte

  • Cristina

    Responder

    Ainda não provei ruibarbo, aliás, não sei se o temos por aqui! a ideia do abacaxi me parece ótima!!
    bj…

    • Trembom

      Cristina, se você fizer com abacaxi me conta depois.

  • Letícia

    Responder

    A lista de ingredientes é impressionante! E concordo com a sua ideia – este bolo tem a maior cara de que fica bom com abacaxi 🙂

    Beijo!

    • Trembom

      Le, obrigada pela visita. Menina, imagina um abacaxizinho aqui também. Aqui nao se acha bons abacaxis facilmente. Mas vou buscar e vou fazê-lo.

  • Ondina Maria

    Responder

    Ficou com um aspecto delicioso: a massa parece ser muito fofa e gosto da cor do ruibarbo a contrastar. E as especiarias dão sempre um toque quente 🙂

    • Trembom

      Ondina, é bolo de inverno mesmo. Para esquentar a alma da gente, e acalentar.

Leave a Comment