Bolo de maçã com canela e iogurte

16 Comments

Este bolo foi perfeito para mim. Tinha as Bramleys em casa e tinha ganhado umas Cox da minha vizinha. Esta é a época de maçãs. Sei que hoje em dia se acha maçãs o ano inteiro, e vindas de toda parte do mundo. Entretanto, vivendo no país das maçãs me recuso a comprar maçãs que não sejam destas partes e principalmente nesta época. A Grã Bretanha tem muitas variedades de maçãs, e uma grande parte é só encontradas em pequenas feiras e na região de procedência. Por já estar neste país a duas décadas, tenho observado várias mudanças, e uma delas é a grande variedade de maçãs que hoje se encontra. Há uns 10 anos atrás as maçãs locais que se achava facilmente eram a famosa Cox, a Golden Delicious e a Granny Smith. Mas o consumidor tem mudado muito, e passado a ser mais exigente. Isto tem causado uma grande revolução.

Tanto de variedades, como de cultivo – valorizando variedades especiais, cultivadas por produtores especializados. Os supermercados também passaram a vender muito mais maçãs nacionais do que importadas. Uma amiga me disse que em certas partes do Norte da Inglaterra se encontram muitas variedades tidas como ‘heritage’, tipos mais raros. Ainda não tive oportunidade de provar nenhuma destas tipo heritage. A National Trust por exemplo, em muitas de suas propriedades, tem incentivado o cuidado e cultivo de macieiras antigas, inclusive uma descendente da Flor de Kent que dizem ser da variedade que inspirou a teoria da relatividade de Newton. Por curiosidade, está árvore esta numa propriedade em Woolsthorpe Manor em Lincolnshire. Este vídeo não é cheio de ação mas se você quiser passear virtualmente assista. Não há som Há som de pássaros, animais..coisas do campo (como bem anotou a querida Jo) , mas ninguém aponta para a macieira do Newton.

Mas vamos à receita

Bolo de maçã com canela e iogurte

Ingredientes:

  • 1 maçã grande do tipo ‘cooking apple’ e 2 médias do tipo Cox **
  • 125g manteiga em temperatura ambiente + uma colher de sopa de manteiga derretida para pincelar as maçãs
  • 125g açúcar
  • 2 ovos médios
  • 1 colher de sopa de extrato de baunilha
  • 200g farinha de trigo
  • 1 ½ colher de chá de fermento para bolo
  • 1 ½ colher de chá de canela em pó
  • 100g de iogurte* ou creme fraiche
  • 2 colheres de sopa de açúcar cristal
  • 1 colher de sopa de geléia de damascos levemente esquentada

Forma de 23cm, untada, polvilhada e forrada com papel manteiga

**explico aqui os tipos de maçã que usei para que você busque o equivalente: a maçã do tipo cooking Apple é uma maça grande, de casca verde. Ela não é maça doce, pelo contrário.Mais pro lado do azedinho. Estas maçãs são cultivadas especialmente para cozinhar. Este cultivo tem início na época vitoriana. A sua acidez é bem adequada para cozinhar, pois vira purê mais facilmente. A variedade mais famosa aqui é a Bramley, e em muitos supermercados é marcada como cooking Apple A Cox que usei fatiada na parte de cima do bolo é boa para cozinhar também, mas não se dissolve facilmente, retendo o seu formato. É uma das variedades mais comuns por aqui.

Preparo:

Pré-aqueça o forno – 180oC. Coloque a farinha de trigo, fermento e canela numa tigela e misture com um fouet (ou peneire). Coloque a manteiga e açúcar numa batedeira e bata por uns 3 minutos. Enquanto a batedeira estiver trabalhando pique as maças do recheio e reserve. – usei a ‘cooking apple’ pois devido às suas propriedades ela ficará com uma consistência melhor na massa. Costumo espremer um pouco de sumo de limão nos pedaços para que não escureçam. Uma vez que a mistura da manteiga e açúcar estiver bem clarinha comece a acrescentar os ovos e o extrato de baunilha – os ovos devem ser acrescentados um por um e batendo bem após cada adição. Tire a mistura da batedeira e acrescente a farinha de trigo reservada (e misturada com o fermento e canela) intercalada com o iogurte. Use uma colher de metal ou espátula para incorporar tudo, sem misturar demais. Por fim acrescente as maças picadas. Gosto de fatiar as maças que vou usar por cima nesta hora para evitar que fiquem escuras, mas você pode fatiá-las antes se quiser e colocar um pouquinho de sumo de limão por cima. Ponha as fatias na parte de cima do bolo. Caso você use uma forma redonda sem furo acho que precisará de mais uma maça – das pequenas. Decore com as fatias bem no centro. Pincele as fatias com a manteiga derretida e salpique com o açúcar. Leve ao forno por uns 40 minutos pelo menos. Faça o teste do palito e se precisar deixe mais um pouquinho de tempo até que o palito saia seco. Retire do forno e deixe esfriar na forma em cima de uma grelha. Quando frio desenforme. Pincele com a geléia de damascos levemente esquentada.

16 Comments
  • celia

    Responder

    Fiz o bolo e ficou uma delícia, comi ouvido o canto dos pássaros.

  • Rosiane Carvallho

    Responder

    Valentina, deu até para sentir o cheirinho delicioso de bolo de maçã,chegando aqui do outro lado do oceano, delícia.A receita está anotada na primeira oportunidde quero fazer.

  • turbolenta

    Responder

    Esta tarte tem um aspecto maravilhoso. Apetece mesmo comer.
    Quer sejam bolos ou tartes, os que tenham maçã são mesmo os preferidos cá de casa.
    Para este género de bolos eu prefiro as maçãs mais ácidas.Por isso prefiro as reinetas.
    Por cá não se dá preferência aos produtos nacionais. Temos uma zona de boa fruta, a chamada zona do oeste ,ali para os lados da zona de Alcobaça,onde há imensos pomares. Pois os agricultores não conseguem introduzi-las no mercado ,dado que as grandes superfícies compram a maior parte das frutas ao estrangeiro. Os preços a que os hiper as compram para venda são muito baixos.
    Entretanto, as frutas para aguentarem as grandes viagens são apanhadas e transportadas verdes e logo de seguida são acondicionadas em grandes frigoríficos até ao momento de serem postas à venda.
    Por isso, quando chegam á mesa do consumidor acabam por não terem gosto quase nenhum e com reduzido número de vitaminas em relação á nossa fruta, apanhada na altura própria e comercializada de seguida.
    A Portuguesa até tem um cheiro diferente, para não falar no sabor.
    Pessoalmente sou adepta de fruta da época e sem ter ido ao frigorífico. Por isso tenho imensas árvores de fruto, para poder variar, apanhar e comer no momento.
    desejo de bom fim de semana

  • Sabrina Romano

    Responder

    que tentador; estou sonhando com maçãs…

  • Fabiana

    Responder

    Valentina,
    As suas receitas såo uns sonhos para mim…..
    Essa bolo de maça está encantador.
    beijos

  • pity

    Responder

    me encantan las tartas de manzana, y la tuya tienen una pinta espectacular. Para mi tambien es la primera vez en tu blog, lo acabo d encontrar, y veo que somos vecinas, o casi, yo vivo en londres, un beso,

  • Rachel Azevedo

    Responder

    Olá Valentina, vim conhecer seu blog depois de ver um comentário seu lá no Pecado da Gula.
    Confesso que estou encantada com tudo que vi por aqui e te Parabenizo, pois adorei suas introduções, observações, enfim…completadas com excelentes receitas.
    Voltarei sempre e será um prazer te receber lá na Biroskinha, ok?!
    Bjuss!!!

  • Junia Ansaloni

    Responder

    Tina, como sempre excelente receita !!! Bellissimas fotos !!! Um abraço;

  • Letícia

    Responder

    Queria poder me sentar diante de uma xícara de chá e de uma fatia deste bolo e curtir uns minutinhos beeeem sossegados…

    Beijos!

  • Ameixinha

    Responder

    A maçã foi o primeiro dos primeiros frutos a surgir e são deliciosas. Tão deliciosas que até levaram ao pecado original. Este bolo deve ser um pecado de bom 🙂

  • Jô Bibas

    Responder

    Valentina,

    Vamos por partes (ou fatias!):
    – o vídeo tem som, sim! O melhor som do mundo, carneiros, passarinhos, galinhas. É pura música.
    – ainda preciso aprender a colocar vídeo na ArteAmiga…
    – é muito arriscado fazer com nossas maçãs brasileiras, sem grandes rótulos? Me deu uma vontade de tentar!

    BJô

  • Ana Powell

    Responder

    Está com um aspecto fenomenal.
    Guardei a receita.
    Excelente trabalho ♥

  • Patricia Scarpin

    Responder

    Tina, que bolo lindo! Lembra de quando fomos colher maçãs juntas?
    Adoro bolo de maçã e vou guardar esta receitinha.

  • Aninha

    Responder

    Ai que delícia! Visitar esse blog pela manhã está alterando meu relógio biológico…rs
    Deliciosa receita, Valentina. Será que posso substituir o açúcar pelo mascavo?
    Sou fã (de carteirinha) do seu blog, ou melhor, de você!
    Abraços,

  • Drika

    Responder

    Gostei de tudo. Do bolo, do vídeo, das fotos das maçãs. hehehe

  • odete

    Responder

    Huuuuuummm!
    Adoro bolos com frutas,especialmente maçã e abacaxi!!
    Vou fazer e enviar a minha filha.
    Bons passeios nesse lindo lugar

Leave a Comment