Aspargos grelhados com sementes de gergelim

18 Comments

Continuo aqui tentando comer todos os aspargos que posso antes do final da estação. Estava conversando com um colega na sexta, e lhe disse que ia colher aspargos no sábado. Ele riu e disse não entender a fascinação com aspargos pois não sua opinião são muito sem graça. Só os comia por serem muito  nutritivos – antioxidante, cálcio, ferro, fósforo, betacaroteno, ácido fólico. Eu já discordo no quesito sabor. Gosto muito de aspargos,e seu sabor delicado é completamente charmoso. Muitas vezes cozinho os meus no vapor e nem chego a prepará-los como queria pois ao transferir os talos da panela para o prato já vou comendo. Confesso este ser um péssimo hábito, de não ter paciência e esperar por melhores momentos. Mas ás vezes é difícil de resistir

E fui colher os aspargos no sábado. No lugar de sempre, o Garsons. Já falei deste centro muitas outras vezes. Na sexta a tarde tinha lido na internet que a colheita de aspargos deles estava fechada e só seria reaberta no sábado. Isto porque eles precisavam de tempo para que os aspargos se regenerassem. Chegamos lá as 10.30 e haviam pouquíssimos aspargos para serem colhidos. Peguei um punhado, minha amiga R. pegou outro e fomos embora. Tinha aspargos em casa – os que vem na sexta orgânica, mas como só tenho outra entrega na 5ª feira os olhos de gula entraram em ação. A estação é tão curta, e logo logo chegará ao final. Esta receita é super prática – grelhar aspargos é tão simples. O toque que me encanta é o óleo de gergelim com o shoyu e as sementes de gergelim. Usei das sementes pretas porque gosto muito delas, mas as claras são ótimas também.

Aspargos grelhados com semente de gergelim

Inspirada na receita publicada da revista Good Food de maio

Ingredientes:

  • Cerca 500g aspargos
  • 2 colheres sopa óleo de gergelim
  • 1 colher de sopa de shoyu
  • 1 dente de alho
  • 2 colheres de sopa de semente de gergelim

Preparo:

Retire a parte dura dos aspargos – com uma mão segure o fundo do talo e com a outra puxe a parte de cima do aspargo na outra direção. O aspargo vai quebrar na parte certa.

Coloque o óleo de gergelim, shoyu, alho e sementes de gergelim numa vasilha. Mexa com um garfo para misturar tudo. Pincele a mistura sobre os aspargos.

Grelhe os aspargos – uns 4 minutos de cada lado. Salpique os aspargos com um pouco mais de sementes antes de servir.

18 Comments
  • Ticiana

    Responder

    Oi! Comentando em post antigo pq achei ontem uma receita de omelete com recheio de camarões e aspargos, mas nunca tinha nem comido tampouco feito aspargos grelhados. E a dica de arrancar, que já corta no lugar certinho foi excelente! Eu amei, tanto fazer quanto o sabor, e olha que tenho muitos problemas com vegetais, mas já vi tanta coisa boa de aspargos que tive que me render… E foi ótimo!
    Beijos do CE

  • rosa

    Responder

    Por favor, gostaria de saber qual a maneira correta de colher aspargos, se devemos puxar ou cortar…aguardo a resposta de alguem, obrigada…

  • Ameixinha

    Responder

    Nunca provei mas nem os espergos agradam a gregos e troianos, né? Há gostos para tudo 🙂 Eu acho-os lindos!

    • Trembom

      Ameixinha, com certeza querida. Dizem que o nosso paladar se renova a cada 7 anos. Espero que aspargos estejam sempre em voga no meu

  • Marmita

    Responder

    Por acaso nunca provei grelhados mas devem ser divinais.. adorei a receita! beijos

    • Trembom

      Marmita, é ótimo para se dar uma variada. Eu os pico e joo em couscous também. Cai bem.

  • Priscilla

    Responder

    Estou com agua na boca,simplesmente amo aspargos mas na minha cidade é um item muito difícil de achar,só enlatado mesmo e não e a mesma coisa.
    Vou ficar aqui sonhando com essa receita!

    • Trembom

      Priscilla, pois então ponha na lista especial de alimentos que tem que ser experimentados. E fique de olho quando estiveres viajando por parabéns novas.

  • Léia Silva

    Responder

    Querida Valentina
    Nunca comi aspargos grelhados, achei a receita bem simples e com um delicioso aspecto!
    Ultimamente tenho cozinhado pouco, estou postando receitas que fiz em março e abril! Espero que minha vida retorne ao normal em junho, pois tenho muitas receitas tua para experimentar!
    Tenha uma bela semana
    Um abraço
    Léia

    • Trembom

      Léia querida, quando a gente se compromete a fazer algo tem que meter as car as. Boa sorte. A cozinha espera.: o)

  • Akemi

    Responder

    Estes dias mesmo fiz um risoto com aspargos e um refogado parecido só que com nigauri, um tipo de melão beeeeeeeeem amargo! Imagino a delícia que deve ter ficado o seu refogado com aspargos fresquinhos! Hummmm! Por mim não precisaria de mais nada, ficaria beliscando eles até o prato ficar vazio! 😀
    Bjss querida!

    • Trembom

      Querida, estou contigo. Muitas vezes os aspargos nem duram muito depois do cozimento.

  • Paulo RT

    Responder

    Acho bem difícil aspargos ficarem sem graça, só na manteiga já ficam ótimos, mas gosto é muito subjetivo.
    Mas aprendi algo novo nesse artigo:
    Eu cortava os meus pobres aspargos.
    Essa de segurar e puxar para se dividir no lugar certo eu preciso experimentar na minha próxima oportunidade.

    • Trembom

      Paulo, voce vai ver como vai quebrar f’acil no ponto certo. Estou aqui fazendo um soda bread para poder tostar e comer com um ovo e aspargos cozidos no vapor. simples e delicioso.

      • Paulo RT

        Vou verificar com certeza e confiança na próxima vez.
        Quanto a segunda parte da resposta, senti uma ponta de sadismo, estou certo? 😀

        • Trembom

          Imagiiiiina Paulo! Que maldade!!

  • Luciana Betenson

    Responder

    Também acho que aspargos têm sim muito charme e muito sabor! É um privilégio poder colhê-los, que delícia, está aí uma coisa que quero fazer um dia na vida. Esta combinação com óleo de gergelim, sementes e shoyu deve ficar divina 🙂

    • Trembom

      Lu, se uma visita sua aqui calhar de ser na epoca de colheita ja temos um encontro marcado pois te levo junto com os teu filhos. Amo colher as coisas, principalmente porque nao tive esta oportunidade quando era jovem.

Leave a Comment